• A pergunta que não quer calar: por onde começo a me amar?

    Com dezesseis anos, me mudei da casa dos meus pais, ainda estava no colegial, não sabia o que queria da minha vida, nem se passava pela minha cabeça como era as responsabilidades que uma vida independente trás, e não fazia ideia de quem eu realmente era. Foi na dor que me refiz, que entendi como era o mundo, que descobri quem eram as pessoas que me rodeavam. Foi na dor que compreendi que o nosso propósito nessa terra não é conquistar o carro do ano, a casa própria ou ter o guarda-roupa lotado de roupas de marca, tudo isso fica, tudo isso é passageiro. O que você é, o que…