Estacionados no tempo..

As ruas ficaram vazias outra vez. O medo e a incerteza são as únicas coisas rondando por aí. Apesar de sabermos que não temos controle sob nada, é difícil conviver com a sensação de não saber o que poderá acontecer amanhã ou depois. A sensação de impotência floresce por sabermos que não podemos guardar cada um que amamos em um potinho até que tudo isso passe. Há quem tente ter esperanças de dias melhores. Há quem segue a vida como se nada estivesse acontecendo. Há quem se deixou paralisar pelo medo. Cada um encontrou sua própria forma de lidar com esse momento caótico.

Chegou uma hora, que simplesmente, precisei me desligar. E por incrível que pareça, isso não foi ruim. Afinal, o momento que estamos vivendo é tão caótico, que não há motivos para se cobrar ou se forçar a fazer alguma coisa. Por diversas vezes, tentei voltar, tentei produzir conteúdo como antes, tirar fotos como antes, mas por algum motivo, não consegui. Os últimos meses foram desastrosos, de certa forma, para todos nós. São tantas notícias ruins ao mesmo tempo, tanto medo de sair de casa e acontecer alguma coisa, são tantas partidas, tantas incertezas, que não tem jeito de não se afetar. É como se estivéssemos estacionados no tempo.

Me cobrei muito até entender que tudo bem se sentir assim. Não somos obrigados a saber lidar com tudo o tempo todo. Não tem problema nenhum em sentir medo, insegurança ou não ser tão produtivo como antes. Porque, absolutamente, nada está como antes. Que tenhamos calma para enfrentar os dias ruins. Que tenhamos paciência para entender que tudo passa. Que tenhamos empatia por nós mesmos para não nos cobrarmos em um momento tão difícil. Que não percamos a esperança de que dias melhores virão. Tudo acontece por um motivo, mesmo que a gente não entenda. Uma hora tudo isso será apenas uma história triste, que ficará esquecida. E a vida voltará a ser como era antes, ou melhor.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

12 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *