6 gastos que uma loja online tem e poucas pessoas sabem

Depois que criei minha loja online, nunca mais consegui olhar um comércio com os mesmos olhos de quando era somente consumidora. Entre a loja física e a loja online, como consumidora, sempre optei pela facilidade de poder comprar sem precisar sair de casa. No entanto, nunca pensei que existia tanta burocracia, tanto trabalho e tantos gastos por trás de um site, até ter o meu. Quando decidi abrir a minha loja virtual, sabia e tinha certeza de apenas duas coisas: o que eu queria vender e qual o conceito que a minha marca teria. Do resto, fui completamente no escuro. Apesar de ter a experiência de ter criado o blog sozinha, fazer isso com uma loja online, é totalmente diferente. Foi pensando nisso e nas experiências que tive com quase um ano de loja, que selecionei seis gastos que uma loja tem, porém, poucas pessoas sabem para compartilhar com vocês.

O processo de ter uma loja online não é simplesmente criar um site, cadastrar os produtos e vender. Existe muito trabalho por trás até concretizar a criação daquela marca. Vamos começar pelos três passos básicos que você precisa fazer logo no início da sua loja: a logo, a hospedagem e o domínio do site e a escolha do fornecedor. Todos eles são trabalhos pagos e essenciais para você ter um negócio. Começando pela logo, que é a apresentação da sua marca, a sua identidade visual, por isso, precisa ser pensada e criada do 0. Se você não tiver experiência no assunto, terá que contratar alguém para fazer a criação e não é algo barato.

Com a sua identidade visual pronta, você precisa escolher onde hospedar o seu site e comprar o seu domínio. Não são serviços caros dependendo do site que você escolher, mas são gastos fixos que você terá. Alguns sites de hospedagens até fornecem layouts pré prontos, o que te permite criar seu site sozinha, evitando a contratação de alguém para personalizar o seu site. Em seguida, é hora de encontrar seu fornecedor e acreditem, dependendo da forma que você optar para fazer isso, você terá gastos. Um exemplo, é que muitas pessoas que compram e vendem no brás, vendem listas prontas de fornecedores, ou seja, se quiser receber uma lista como essa para facilitar o seu processo, você terá que pagar.

Outros gastos que não pensei que existiam por trás de uma loja online, são as embalagens e divulgação. Atualmente, as lojas tem investido cada vez mais nas embalagens, e apesar de saber que esse é um gasto fixo, não imaginava que as embalagens levavam o valor que elas levam todo mês. Ou seja, pesquisa antes a melhor forma de embalar seus produtos, porque isso conta muito, mas também precisa de um planejamento para valer a pena. Outro ponto é a divulgação da sua loja, principalmente no começo você terá que ter algumas estratégias para alcançar seu público alvo. Como nada é de graça, isso também tem um custo. Tanto as divulgações que o próprio Instagram oferece, como a contratação de blogueiras ou a contratação de meninas para fotografarem com seus produtos, exige um valor, que nem sempre é barato, porém, totalmente essencial.

Você também precisa ter em mente os custos com a maquininha do cartão de crédito, brindes e frete grátis. É preciso pesquisar muuito antes de escolher uma empresa para fornecer a sua loja a opção de cartão. O custo por parcelamento, por exemplo, é 4,99%, ou seja, se o cliente fizer em 3x, são 15%. Fora isso, também precisamos pensar que teremos custo nos brindes, que podem ser dados dependendo do valor da compra ou por cada compra independente do valor. Para finalizar, se você colocar alguma condição de frete grátis, é importante contabilizar o custo que você terá com os Correios.

Vocês sabiam de todos esses custos? Compartilha com a gente!

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

18 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *