5 coisas que não te contaram sobre ter o seu próprio negócio

Desde o colegial, sabia que não queria seguir os mesmos passos que a maioria das pessoas que estudavam comigo. Nunca disse isso em voz alta enquanto ainda estudava. Afinal, o caminho mais fácil e perto da minha realidade, era terminar o colegial, prestar o enem, tentar entrar para uma faculdade, começar a trabalhar e ver onde tudo isso iria me levar. Tudo parecia estar traçado e ser o certo a se fazer. Porém, os planos da vida são muito maiores até mesmo que os planos que imaginamos para nós e na hora certa tudo acontece. Por volta dos meus quinze anos, comecei a trabalhar em uma loja de eletrificação, e nesse período, ganhei dos meus pais uma câmera fotográfica (inclusive, é a que uso até hoje para fazer as fotos do blog) e um notebook. Como era apaixonada por fotografia, decidi fazer ensaios fotográficos das minhas amigas e depois disso, fiz um curso de web designer.

Estudava de manhã, trabalhava a tarde na loja de eletrificação e fazia meu curso de web designer aos sábados. Porém, ganhei uma vaga em um curso de enfermagem, e como meus pais queriam que eu fizesse, sai do serviço para poder estudar de manhã e fazer o curso na parte da noite. Nessa época, também conheci meu marido, e depois de oito meses de namoro, decidi sair de casa. Foi um ano em que minha vida ficou de pernas para o ar, em que precisei esquecer a minha zona de conforto e, finalmente, dizer em voz alta o que eu queria. É fácil falar disso hoje, mas quando tudo aconteceu, foi um momento bem complicado. Primeiro que tranquei o meu curso de técnico de enfermagem, mesmo sabendo que era algo que meus pais queriam. Segundo que decidi trabalhar com redes sociais, mesmo sendo um serviço extremamente complicado e incerto.

Se você segue o blog há um tempinho, provavelmente, você já sabe o que aconteceu depois: criei o blog em 2016, poucos meses depois, fiz meu Instagram, e me dediquei completamente para eles por dois anos até ter algum tipo de retorno. Quatro anos depois de ter começado a trabalhar com as minhas redes sociais, conclui um dos meus maiores sonhos: ter uma loja online de maquiagem, inclusive, foi ela que me inspirou a escrever o post de hoje compartilhando coisas que nunca ninguém havia me contado sobre ter meu próprio negócio.

Não basta ter apenas dinheiro para comprar produtos. Empreender vai além do dinheiro. Você pode ter capital para ter um estoque grande, mas se você não tiver algum diferencial, um bom atendimento e uma boa propaganda, dificilmente, você conseguirá crescer com o seu negócio. Hoje em dia, há muitas lojas com propostas diferentes, desde as mais básicas, até as mais diferenciadas. Por isso, é importante fugir do padrão e tentar trazer algo que você ainda não viu e que você gostaria de encontrar quando fosse comprar.

Os clientes não surgem do nada. Quando criei a minha loja online, imaginei que com tudo pronto, seria fácil ganhar clientes, mas acontece, que não é bem assim. Você precisa buscar os seus clientes e eles precisam se sentir acolhidos pela sua loja para criar a confiança que eles precisam para comprar de você. Fazer fotos constantes, divulgar bem o seu produto, proporcionar promoções ou ter um contato direto e exclusivo com cada cliente, são diferenciais que você pode ter e que irão te ajudar (e muito) na hora de fazer as suas vendas.

O coração fica quentinho toda vez que você recebe um novo pedido. Saber que uma pessoa escolheu a sua marca em meio à tantas outras proporciona um sentimento único. Não tem nada melhor que receber um novo cliente e poder entregar um pedido novo. O coração, sem dúvida, fica quentinho!

É preciso respirar e tentar não pirar, porque dá trabalho. Todo negócio no começo não é fácil, além de não ter experiência com aquilo, você ainda não sabe qual a média de pedidos e demanda que você vai ter. Se você for trabalhar sozinha no começo, prepara-se para praticar a lei do respirar para não pirar. Ter a sua própria empresa é repor estoque, cadastrar produtos, organizar os preços, buscar fornecedores, divulgar a sua marca, fazer as vendas, entregas e por aí vai. Não é fácil, mas no fim, sempre damos conta!

Você vai querer desistir. Você vai querer desistir quando não conseguir clientes. Você vai querer desistir quando cometer um erro. Você vai se questionar inúmeras vezes se você realmente deveria seguir com o seu negócio. Você vai desistir quando não receber apoio. Enfim, você vai querer desistir. Mas, o importante é não deixar isso acontecer. Ninguém disse que seria fácil, não é? Aconteça o que acontecer, por mais difícil que seja, jamais desista do seu sonho.

Você que tem o seu negócio, que tal compartilhar algo que ninguém nunca te contou sobre ter seu próprio negócio?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

36 Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *