Look da semana: blazer, botinha e short saia da Sotí Store

Bárbara diz que odeia que falam dela, mas é a primeira a falar mal dos outros. Joana reclama que nada vai para frente em sua vida, no entanto, basta uma dificuldade no meio do caminho para ela desistir. Luana sempre diz que evita vestir roupas curtas porque as pessoas reparam demais, mas é a primeira a apontar o dedo e falar mal da roupa dos outros. João diz que não cresce na vida como Felipe cresceu, Felipe trabalha o dia todo, faz faculdade e ainda aceita bicos no final de semana, enquanto João, passa o dia assistindo televisão. Um velho hábito ainda vive instalado em nós: despejamos palavras, culpamos os outros, reparamos mais do que deveríamos. Talvez, essa seja apenas uma forma de se proteger das próprias inseguranças, do próprio medo de não tentar. Mas, enquanto fizermos isso, estaremos estagnados no mesmo lugar.

Aposto que você já ouviu alguém dizer que quando falamos algo negativo, aquilo reflete quem somos, e não o que estamos atacando. Não tem como negar que existe muita verdade nisso. Quantas vezes você viu alguém usar uma roupa e torceu o nariz, mas no fundo queria ter a mesma coragem da pessoa de se vestir daquele jeito? Quantas vezes você admirou as conquistas de outra pessoa e comparou com as suas? Quantas vezes você sabotou seus próprios sonhos? É comum fazermos isso. Eu já fiz. Aposto que em algum momento você também.

Acontece que é fácil ver apenas o resultado das coisas. É simples ver apenas as vitórias. Mas, até chegar nelas, teve um longo caminho. Nosso caminho não tem mais espinhos que o caminho do outro. Todo caminho tem. Não é difícil apenas para nós, todo mundo tem suas limitações, todo mundo precisou enfrentar alguma coisa para chegar aonde chegou, ninguém permaneceu no mesmo lugar e ficou observando tudo acontecer. Tudo passa tão rápido, o tempo não pode ser desperdiçado. O que puder fazer, faça hoje. O que sentir vontade de usar, use hoje. Se tiver vontade de dançar, dance. Se tiver vontade de conversar, converse. As coisas só vão começar acontecer quando você agir, porque ninguém além de você segura as rédeas da sua vida.

Há algumas semanas atrás, fiz um post com um vestido da Sotí Store. Foi a primeira vez que coloquei uma peça da marca, e foi impossível não se sentir verdadeiramente em ”casa” com ela. Hoje foi vez de usar esse short saia, que tem uma faixa na cintura, que é a coisa mais linda da vida. Sua modelagem única, não permite que ele seja apenas mais um em meio aos nossos shorts. Além de confortável, ele veste super bem e combina facilmente com tudo. Como vocês sabem que amo botinha, não poderia usar esse short sem ela. Para compor o restante do look, usei uma regata básica com bojo e um blazer.

Os acessórios da Amo Pratas também foram indispensáveis nessa combinação. Tenho gostado muito de usar mix de colares, mas tinha dificuldade de fazer isso de forma mais simples e delicada para o dia a dia, e esses combinaram super bem. Usei uma chocker de cruzes, junto com um colar com um ponto de luz verde. Vai ser difícil eu tirar esses dois para alguma coisa, viu?

Qual peça foi a sua favorita nesse look?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

36 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *