É hora de desprender-se de tudo aquilo que não te descreve..

Definitivamente, essa é a hora de desligar-se de tudo aquilo que não te descreve, de tudo aquilo que vai contra o que você acredita, de tudo aquilo que não te agrega, que te sufoca, que intoxica. Essa é a hora de esquecer os rótulos, os padrões de beleza, de se libertar de tudo aquilo que é vago. Essa é a hora de abandonar o orgulho, esquecer o rancor e aprender perdoar. Vocês perceberam que em questão de horas tudo pode ir por água abaixo, não é? Antes éramos livres para andar por onde quiséssemos, podíamos ir do shopping, ao rodízio de pizza, da loja de departamento, ao calçadão, do mercado à sorveteria, da sorveteria para o parquinho na praça. Hoje estamos presos e quando não estamos presos, estamos com medo de ir fazer as coisas mais básicas e essenciais. É nessa hora que eu me questiono sobre tudo o que fizemos até aqui. Será que valeu a pena todas as atitudes, toda a imensidão de sentimentos, todas as mudanças, todas as vezes que mudamos por alguém, toda as vezes que fizemos escolhas baseadas nos outros e não no que realmente queríamos? Será que a nossa história até aqui foi escrita da forma que deveria ter sido?

Engraçado pensar em tudo que foi tolerado até aqui, nas vezes em que engolimos sapos, em que deixamos de nos posicionar ou de fazer o que considerávamos certo. Nas tantas vezes que deixamos de colocar uma roupa por medo do que iriam falar. Nas vezes em que abrimos mão de simplesmente viver e ser repreendido. Nas vezes em que deixamos de seguir o nosso coração e fizemos algo porque tinha que ser feito. Essa é a hora de parar e se perguntar: valeu a pena? É dessa forma que você quer viver daqui para frente? Porque uma hora, esse caos irá chegar ao fim, e teremos a oportunidade de viver de uma forma totalmente diferente, ou continuar vivendo em modo automático.

De vez em quando, é preciso enxergar além daquela bolha que insistimos em permanecer. Se viver da forma que você vive te faz feliz, apenas viva. Se não, que não haja medo para mudar, para buscar aquilo que sempre sonhou, para viver aquilo que acredita. Não há tempo para incertezas, para viver no automático, para viver dentro de uma bolha onde nada acontece. Que a gente perda o medo da fazer a única coisa que estamos aqui para fazer: viver.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

26 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *