Como lidar com as críticas?

Quando olhamos para uma borboleta, sequer lembramos que um dia ela já foi uma lagarta. Difícil imaginar ela dessa forma depois da sua metamorfose, não é? Acontece que a borboleta vive por quase um ano como lagarta, enfrentando de cinco à oito mudanças, até chegar a vida adulta, onde ganha suas asas e cores. Somos similares às borboletas. Chegamos neste mundo sem saber de nada, vivemos sem saber ao certo para onde ir, e de uma hora para a outra, podemos passar pela nossa metamorfose. Talvez, você esteja se perguntando qual a ligação das críticas e das borboletas, e é simples. Por diversas vezes, deixamos aqueles que são movidos à crítica em um palco, ditando tudo aquilo que devemos ou não fazer, tudo aquilo que devemos ou não ser. Sem ao menos pensar, que o intuito de vivermos essa vida é ser melhor, é se reconstruir, é se metamorfosear.

Se alguém te pedisse para relembrar alguns momentos do seu passado, sem dúvida, você também pensaria nas diversas vezes que você poderia ter feito algo diferente. Acontece que se pudêssemos, mudaríamos muita coisa que já foi feita, e não só há anos atrás, como há dias, há meses atrás. Suponha-se que ouve um mal entendido no seu trabalho e você precisou ter uma reação imediata. Se fosse hoje, você teria uma atitude. Se a mesma coisa tivesse acontecido há um ano atrás, você teria outra. Porquê? Porque os nossos pensamentos, os nossos conceitos, a nossa forma de ver a vida e tudo que a rodeia, simplesmente muda, e muda muito.

Quando uma pessoa se sente na de liberdade de te apontar o dedo, ela simplesmente esquece que nem todo mundo vive na mesma frequência. Quando uma pessoa julga suas ações, ela se esquece que um dia, ela também cometeu os mesmos atos. Quando uma pessoa julga o que você faz, ela se esquece das suas próprias imperfeições e não consegue enxergar que todo mundo erra, acerta e que cada pessoa tem uma forma de ver a vida. O que é certo para você, pode não ser certo para mim. O que é uma escolha boa para você, pode não ser uma escolha boa para mim. O que é uma roupa bonita para você, pode não ser uma roupa bonita para mim. E não há nada de mal ou de errado nisso.

O principal motivo para você não absorver as críticas é entender que cada pessoa pensa de uma forma e desde que você não faça mal para ninguém, não existe nada de errado em seguir o que você considera ser o certo para você. Afinal de contas, errando ou acertando, as suas decisões só irão afetar ou agregar a sua vida. É muito simples falar da vida de outra pessoa. É muito simples criticar o que uma pessoa faz. É muito simples julgar. Mas, da mesma forma que é simples para uma pessoa fazer isso, deve ser simples para nós, ignorar.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

106 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *