O segredo é não desistir..

São apenas ventos ruins que emergem sobre nós. É apenas uma brisa passageira, que assim como outras, já vieram e se foram. Engana-se quem pensa que esse será o último caos que viveremos, muitos outros virão. E apesar do frio na espinha que o medo causa, a coragem e a vontade de vencer essa batalha deve prevalecer. Não será isso que nos fará desistir. Não será isso que nos fará parar. Ainda há muito para se viver. Ainda há muita coisa para consertar, conquistar, imaginar. Quem sabe essa não seja a hora certa para fazermos mais uma vez, o que sabemos fazer de melhor: se reinventar? Nossos caminhos nunca foram fáceis, quantas batalhas já não enfrentamos até aqui? Nossas vidas nunca foram perfeitas. Nós nunca conseguimos nada de mão abanando. A vida é e sempre foi árdua. Arrisco dizer que ela sempre será. Engraçado que acredito que o segredo seja exatamente esse: atrever-se a não desistir, independente da batalha.

Ah, se vissem a nossa armadura, perceberiam entre as marcas, que já fomos para a batalha inúmeras vezes, algumas mais simples, outras nem tanto. Mas, por estarmos aqui, é um sinal de que vencemos. No fundo, mesmo que não assumimos, temos medo da vida, medo do que pode vir a acontecer, por isso, vivemos com um pé atrás. No entanto, a vida feroz, ao perceber isso, resolve nos dar um chacoalhão e por incrível que pareça, é nessa hora que tudo acontece. Quantas vezes, você precisou se desestabilizar para sair do lugar e buscar algo que você queria? Quantas vezes, você precisou estar no fundo do poço, para perceber o quanto você poderia ir além? Quantas vezes, você tomou as decisões mais importantes e que mais te mudaram, somente quando você não via outra saída?

Não é hora de querer sair do lugar. Não é hora de querer ir para a batalha. Vivemos um momento em que é preciso dar uma trégua. Vivemos um momento que, talvez, seja mais um dos chacoalhões que a vida quis nos dar. É hora de respirar fundo e se reinventar, mesmo nesse momento de pausa. É hora de sentarmos e refletirmos sobre as escolhas que fizemos, e as escolhas que iremos fazer. É hora de decidir o que queremos para nós. Acredito que nunca tivemos essa chance de simplesmente parar e agora que temos, é hora de ver como estava sendo escrita a nossa história e como serão suas próximas páginas.

Tudo nessa vida é passageiro: os momentos, os abraços, até as escolhas. Não se apegue tanto, não fique tanto na zona de conforto. Permita-se viver o que há para se viver. Permita-se sair da bolha que você se esconde. Permita-se fazer novas escolhas, explorar novos ares. Permita-se ser feliz. Permita-se explorar. Pois como você viu, tudo em questão de dias ou instantes, pode mudar drasticamente, sem previsão de quando tudo voltará ao normal. O que ficará é o que você construiu a sua volta, o que e como você se permitiu viver. Dê uma pausa, mas não esqueça de se preencher do que realmente importante durante ela. Só assim, você estará preparado para as próximas batalhas que virão.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

34 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *