Respira e não pira: 6 hábitos para você mudar durante a quarentena!

Os abraços foram proibidos. Os beijos desapareceram. Os apertos de mão foram dissipados. Nos próximos dias, as ruas ficarão desertas. Os comércios fecharão as portas. Não saberemos o que irá acontecer. Não podemos visitar os nossos avôs, nem nossos amigos, tão pouco os nossos pais. Não sabemos até quando iremos trabalhar, se é que iremos depois de hoje, mas sabemos que as contas irão chegar.. como pagaremos? Não sei, será que alguém sabe? Não sabemos quando poderemos sair sem medo na rua outra vez. Não sabemos quais serão as consequências dessa doença. Não sabemos como proteger aqueles que amamos, nem a vida daqueles que estão se arriscando por nós. O trem da vida se desgovernou e parou em um beco sem saída, mas é importante respirar e não pirar, porque isso não irá adiantar, o que resta é acreditar que uma hora tudo irá passar.

o que fazer na quarentena

Descrever o que estamos vivendo é difícil. Saber o que fazer nessa hora também. Não existem culpados. Não tem como voltar no tempo. Infelizmente, até agora também não existe solução. Eu nunca havia enfrentado um problema dessa magnitude, acredito, que muitos de vocês também não. Não é simples enfrentar aquilo que não conhecemos. Não é fácil saber o que fazer em um momento tão delicado. No entanto, apesar do medo, do desespero e da preocupação, é preciso ser consciente e racional para fazermos a nossa parte. Se cada um de nós cooperarmos, sem dúvida, passaremos por isso mais rápido e sem tantos danos.

Mas, afinal de contas, o que podemos fazer neste momento? 

– Primeiro e mais óbvio: se cuide. Nem todos tem esse privilégio, mas se você tem, fique em casa. Não visite ninguém. Não saia sem necessidade. Lave as mãos com água e sabão. Faça uso do álcool gel. Cuide não só de você, mas da sua família, de todos aqueles que você ama. Tenha em mente que isso não irá durar para sempre, e quanto mais cada um colaborar, mais rápido isso irá passar.

– Informe as pessoas, nem todo mundo tem celular, computador ou televisão para saber o que está acontecendo. Informar as pessoas é uma obrigação nossa, principalmente, se estamos cientes e podemos repassar as informações certas para um outro alguém poder se cuidar. Da mesma forma, que nem todo mundo tem recursos financeiros para se cuidar nesse momento. Se você puder, faça sua parte e ajude.

Pense naqueles que não tem os mesmos privilégios que você. Você pode ter a doença e não sentir grandes impactos, mas a mesma doença, pode matar alguém. Se você não faz parte do grupo de risco, faça a sua parte para manter esse grupo protegido. Antes de ser imprudente, pense nos seus pais, nos seus tios, nos seus avôs, pense nos pais de alguém, nos avôs de alguém, todo mundo é importante, sem exceção.

Evite desperdícios, nós não temos certeza do que irá acontecer, por isso, é importante ter consciência. Evite ao máximo desperdiçar comida, daqui alguns meses, ela poderá fazer falta. Evite desperdiçar água, ela também poderá fazer falta. Economize luz. Economize gás. Quanto mais economizarmos, mais fácil será manter as nossas contas pagas e mais conscientes com o mundo estaremos sendo.

– Não gaste dinheiro à toa. Não é hora de fazer estripulias. Tudo irá fechar e com isso, o dinheiro não irá correr. Porém, as nossas contas continuarão chegando. Para não deixar a situação ainda pior, evite gastar seu dinheiro com coisas vagas. É hora de ter prioridades. É hora de lutar para sobreviver.

– Respira e não pira. A única coisa que podemos fazer agora é manter a calma, ficar em casa e orar, por todos aqueles que contraíram o vírus, por todos aqueles que ainda estão trabalhando, por todos os médicos, enfermeiros, caminhoneiros, pelos policiais, por todas as pessoas sem teto, que estão completamente expostas – muitas, nem sabem o que está acontecendo -. Agradeça por ter um lar para ficar, enquanto alguns reclamam por ter que ficar em casa, outros nem tem uma. Agradeça por ter comida na mesa. Agradeça por estar livre desse vírus. Agradeça pela sua família estar bem, estar viva. Agradeça por cada profissional que está se arriscando para salvar a sua vida. Não estão pedindo nada demais para nós, apenas para que fiquemos no sofá, assistindo televisão, perto daqueles que amamos.

Com essas mudanças drásticas, o que irá mudar na sua rotina e quais hábitos você irá adotar? Compartilha com a gente!

40 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *