Você pode ser quem você quiser ser, mas apenas, se você quiser..

Pensar fora da caixa significa ver um mundo além daquele que nos é apresentado, é dispensar as limitações e aceitar que a vida tem dois lados – às vezes, infelizmente, vivemos uma vida inteira conhecendo apenas um. Vocês já pararam para pensar no quanto as pessoas tiveram que lutar para chegar aonde estamos? Há alguns séculos atrás, as mulheres vestiam apenas vestidos, espartilhos e eram preparadas para serem boas esposas. Há algumas décadas atrás, não podíamos expressar a nossa opinião, tão pouco, seguir o caminho que queríamos. Não podíamos vestir o que bem entendêssemos, tão pouco querermos sair do habitual, quem diria escolher quem amar. Tanta coisa foi ocultada, tanta limitação foi imposta, tantas coisas não foram vividas. A vida que temos hoje é uma dádiva. Somos afortunados, tão sortudos por termos a oportunidade de poder ser quem somos, que não há como entender quem se permite enxergar apenas o que as frechas da caixa permitem.

ser quem você é

Nunca entendi – e provavelmente nunca entenderei – quem escolhe seguir os mesmos passos dos outros, sendo dono dos próprios passos. Quem usa apenas azul, porque os outros só usam azul. Ou, quem escolhe uma profissão, porque todos ao seu redor a escolheram. Somos donos das nossas próprias escolhas e a tanta coisa para escolher. Não digo apenas nas roupas, na profissão ou no caminho que escolhemos seguir. Digo em tudo. Quando você entra em uma cafeteria, não há apenas café preto para escolher, tem pão de queijo, tem pão na chapa, tem bolo. Porque tomar café todos os dias se você pode saborear todos os dias algo novo? Quando você entra em uma loja de roupas, logo caminha até a arara que tem roupas parecidas com as que você sempre usa, não é? Porque não mudar o caminho de vez em quando, apenas para variar? Como saberá se a blusa estampada, a calça rasgada ou a camisa justinha irá ficar bem em você se não as provar?

Não há porque se limitar. Se tem uma coisa que eu aprendi é que independente do que a gente faça, iremos ser julgados. Não importa a roupa, o jeito, a profissão, o grau de escolaridade ou a forma como você trata as pessoas, elas sempre terão o que falar de você. Cabe a você escolher a forma como irá digerir tudo isso. Você pode fazer de tudo para se encaixar ou você pode simplesmente viver aproveitando todas as oportunidades e possibilidades que estão à sua frente. É preciso ver que a vida passa depressa. É preciso entender que você não precisa da aprovação de ninguém. É preciso saber que ninguém é feliz o tempo inteiro, são naqueles poucos momentos em que a gente se permite viver, que a gente se torna feliz. É preciso explorar, porque é apenas explorando que você irá encontrar quem você realmente é – e comece logo, porque há muito para descobrir.

Se pudesse deixar um único conselho eternizado em vocês seria: viva sem medo, viva sem pressa, viva da forma que você gostaria de viver todos os dias. Nós não sabemos quando será o último dia, pode ser hoje, amanhã ou daqui 50 anos. Por isso, construa sua vida de uma forma que você olhará para trás e terá orgulho, porque daí, não importa se você viverá mais 2 dias, 2 anos ou 20, o que importa é que sua vida terá sido vivida da forma que ela deveria ter sido. Ou, ela pode acabar amanhã e a única que você fez aqui foi se encaixar o tempo todo por medo, vergonha ou receio do que as pessoas falariam. Desprenda-se. Reconstrua-se. Apresente-se a você mesmo. Mas, faça isso logo, porque há muito fora dessa caixa para se ver.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

42 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *