Look da semana: vestido ombro a ombro estampado + bota da Clo

Quando você olha para trás e pensa no que aconteceu nos últimos doze meses, o que você sente? Aquela sensação de missão cumprida ou aquela vontade de voltar atrás e mudar algumas coisas? Nós não podemos mudar o percurso que a nossa vida fez, o que aconteceu não pode ser modificado, o que ficou para trás, não irá voltar. No entanto, é preciso parar para pensar no que queremos que aconteça na nossa vida daqui para frente. Esse não foi definitivamente o melhor ano da minha vida: o casamento dos meus pais chegou ao fim, perdi pessoas que amava, me aproximei de pessoas que sentia muita falta e também me afastei de outras. Foi um ano em que cresci muito, um ano que aprendi a tomar decisões e percebi que nem toda luta tem o final que esperamos, por mais que a gente batalhe com todas as nossas forças, no processo muita coisa que não esperávamos acontece, e o por quê é simples: nós não temos controle de nada, tudo o que uma hora parece estar em ordem, pode não estar e com isso, a vida muda.

vestido ombro a ombro

Quando olho para trás, vejo um ano que foi extremamente bom na minha vida em diversos sentidos. Minha vida profissional e pessoal andaram lado a lado, consegui organizar o meu trabalho, sem deixar de viver. Mudei o estilo de vida que estava levando (mesmo que isso só tenha acontecido nos últimos três meses já é um avanço), voltei a praticar exercícios e tenho cuidado da minha alimentação. Neste ano não viajei, mas conheci muitos lugares novos. Fui ao cinema incontáveis vezes. Fiz muitas receitas novas. Fiquei perto daqueles que amo. Mas, como nem tudo é um mar de rosas, apesar da minha vida ter sido boa nos últimos doze meses, aconteceram muitas coisas com pessoas próximas, que de certa forma, afetaram a minha vida também.

Lembrarei deste ano como um ano de altos e baixos, perdas e vindas, sucessos e fracassos, erros e acertos. Um ano que se encerra deixando muita lição e também muita reflexão. Um ano que nos mostrou que não seremos eternos e que é preciso viver o agora, porque é só ele que temos. Um ano que nos mostrou que dessa vida a gente não leva nada a não ser quem a gente é. Um ano que sem dúvidas, será lembrado por seus obstáculos, mas de certa forma, de maneira feliz, porque conseguimos superar cada um deles. Que nestes últimos dias do ano, a gente possa parar para refletir sobre o que queremos daqui em diante, porque mesmo não tendo controle de nada, muita coisa depende de nós para acontecer.

Diria que essa é uma das composições mais especiais que fiz, porque essa será uma das que usarei neste fim de ano. Vocês quase não me vêem usando vestidos, e isso acontece porque dificilmente encontro um que me deixa confortável. Ouso dizer que dos que tenho esse é o que mais gosto. Primeiro que ele é no modelo que mais gosto: ombro a ombro. Segundo que ele é feito naquele tecido geladinho, que o faz ser bem fresquinho, perfeito para ser usado em dias mais quentes. Terceiro é porque ele combina com botasssss, e eu sou viciada nelas.

Esse modelo é da Imagivan, uma marca que foi fundada em 1990 na cidade de Águas de Lindoia, pela Família Godoy. Ela começou em um quarto aos fundos, onde cinco irmãos combinaram toda a sua coragem, determinação e trabalho em equipe para fazer esse sonho se tornar realidade. Com o decorrer do tempo, dois deles tomaram rumos diferentes e independentes, fazendo com que a Imagivan fosse dirigida pelas três irmãs, que tomaram a frente do negócio com grande inteligência e empreendedorismo. 30 anos depois, a Imagivan é referência de mercado, na região e a nível nacional. Essa é aquela marca que você entra e encontra peças flexíveis, extremamente confortáveis e que combinam com tudo o que você tem do armário. Sem dúvida, esse vestido fez a diferença no meu guarda-roupa e também deixará o meu fim de ano ainda mais especial!

Para finalizar, usei a Ankle Amora da Clo, que é uma botinha, extremamente confortável e que combina com tudo. Vocês já viram outros calçados por da Clo por aqui, e não é por acaso que eles são uma das marcas que mais admiro. Isso porque os calçados da Clo são feitos artesanalmente, com sobras de produção de industrias locais, dessa forma eles criam calçados de forma sustentável e não geram mais e mais lixo em aterros industriais. Ah, e não acaba por aí, uma parte da renda gerada todo mês na Clo é destinada a instituições e causas animais. Se você ainda não conhece os calçados da Clo, visite o site e confira!

Você já sabe qual será seu look de fim de ano? Compartilha com a gente!

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

72 Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *