Look da semana: jardineira com blusa ombro a ombro canelada

Ninguém aprende a ser resiliente de uma hora para a outra. Ninguém aprende a amar do dia para a noite. Ninguém quebra a cara sozinho. Tão pouco, se torna tóxico porque quer. No vai e vem da vida, a gente muda e nem sempre se torna aquilo que a gente quer ser. Os tropeços, as decepções e as falhas ensinam, assim como tudo o que acontece ao nosso redor. Suponha-se que eu viva em um lar preenchido por reclamações, consequentemente, irei aprender a evidenciar somente o lado negativo das coisas. Suponha-se que vivo em um relacionamento abusivo, consequentemente, irei me diminuir, me culpar e achar que mereço passar por aquilo. Suponha-se que eu seja julgada pelos meus amigos de escola, consequentemente, irei me frustrar e me sentir a pior pessoa do mundo por não ser igual a eles. Tantas coisas podem influenciar as nossas ações e o nosso modo de pensar. Tantos ensinamentos podem acontecer no decorrer da nossa vida. E só cabe a nós, decidir o que queremos manter e o que não nos define.

jardineira

Que atire a primeira pedra quem nunca se deixou levar pelo jeito de uma outra pessoa ou pelo momento que estava vivendo. Que atire a primeira pedra quem nunca se influenciou. Que atire a primeira pedra aquele que nunca se ocultou. Eu já fiz isso e aposto que em algum momento, você também. Se tornar o que você não é, ter atitudes que você não teria, sugar de um momento ruim um sentimento ruim e deixar com que ele faça parte da sua vida.. valeu a pena? Porque comigo, nunca valeu. Pelo contrário, isso só fez com que eu me escondesse atrás de milhares de portas e demorou muito tempo até que eu conseguisse abrir todas elas.

Não é preciso muito para a gente se esconder. Uma palavra negativa que é lançada sobre nós, um comentário maldoso, uma briga e até um olhar desagradável, já são suficientes. No entanto, é preciso parar e refletir sobre até que ponto vale a pena se mudar pelo outro ou pelo que acontece ao nosso redor, até que ponto vale ser igual aos que nos rodeiam, até que ponto vale a pena se ocultar para agradar alguém ou para se encaixar. Porque no fim, tudo passa, as pessoas, os momentos, as dificuldades, as alegrias e o que fica é apenas aquilo que a gente se tornou.

blusa ombro a ombro canelada

Juro que iria ficar feliz se no fim do caminho me encontrasse assim. Sem medo de ser quem sou. Sem medo de usar o que tenho vontade. Sem medo de olhar para trás. Sabendo que mesmo me sentindo triste por algumas ações que recebo, nunca me esqueço de quem eu sou. Para descrever um pouco disso, elaborei esse look da semana, que consiste em uma jardineira, feita no tecido bengaline, o que a deixa extremamente confortável, uma blusa ombro a ombro canelada e para finalizar: a Melissa Cosmic Sandal ll.

Vocês gostam de usar jardineiras? Qual é a sua combinação favorita quando vai usá-la? Compartilha com a gente!

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

40 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *