O que os outros vão pensar de mim?

Onde foi que você deixou seu verdadeiro eu para se tornar aquilo que os outros esperam de você? Quando foi que você deixou de ser o protagonista da sua própria história? Ser aquilo que o mundo quer que você seja é um dos maiores desafios da vida, assistimos nossa essência e espontaneidade ir embora apenas para nos sentirmos encaixados, infiltrados em uma sociedade que ofusca nossa luz e nunca se contenta com nada. Quem são os outros? Uma projeção de nós. Se você vê julgamento, é porque provavelmente você mesmo se julga. Se você vê escuridão, é porque você esconde sua própria luz. Somos uma realização cósmica. Nada é mais bonito que uma alma autêntica e segura de si. Esqueça os outros e permita-se ser quem você realmente é.

O raio de nossas ações alcança muita gente, ou seja, sempre que tomarmos uma decisão ou fazermos uma escolha, existirá alguém que desaprovará aquilo ou se sentirá desagradado. Porém, não podemos viver em torno do que as pessoas irão achar, precisamos respeitar nossas escolhas, ou os outros ficarão bem e nós não. A vida moderna esgota as forças de qualquer um, trabalhamos excessivamente para podermos consumir a felicidade estampada nas vitrines e nas mídias em geral. Com isso, sobra pouco tempo para reequilibrar as energias, o resultado disso é que vivemos constantemente com os nervos à flor da pele.

Queremos ostentar marcas, viagens e modelos. Para isso, bajulamos, muitas vezes, quem não mereceria um pingo do nosso tempo. Soma-se essa necessidade de ser bem visto socialmente, a incapacidade que muitas pessoas têm para lidar com o contraditório, com a reprovação dos olhares alheios. Muitas pessoas não suportam ver alguém chateado por conta de algo que elas fizeram. E, se não conseguirmos entender que existirão atitudes necessárias, ainda que desagradem aos outros, viveremos como reféns da aprovação alheia, assistindo à nossa felicidade indo embora, lá longe de nós.

Agir em favor de si mesmo não é egoísmo, é uma estratégia de sobrevivência. É preciso saber que, quando começarmos a escolher por tudo o que nos fizer mais felizes, muitos não entenderão e até mesmo ficarão irritados, porque nada causa mais inveja do que a felicidade. Portanto, se você não estiver pisando em ninguém pelo caminho, se suas escolhas não afetarem um ou outro alguém, siga optando pelo que emociona o seu coração, escolha sorrir e vai.

O que você já deixou de fazer por medo do que os outros iriam dizer?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

53 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *