5 perguntas para fazer a você mesmo antes de comprar roupas novas

Luana não conseguia entrar em seu e-commerce favorito e sair sem comprar algumas roupas, no entanto, quando as peças chegavam, elas simplesmente ficavam estagnadas no armário. Por vezes, compramos por impulso, outras vezes só compramos para contrabalançar um dia ruim que tivemos que aguentar, ou simplesmente porque aquela roupa estava em promoção. Isso não acontece somente com a Luana, isso também acontece comigo, com você. Comprar uma roupa nova na hora do impulso, por conta do preço ou por ser uma tendência, origina alguns danos: um guarda-roupa superlotado, limite do cartão de crédito estourado e aquela sensação de não ter o que vestir mesmo tendo várias roupas.

Você não precisa comprar um caminhão de roupas novas para conseguir construir um guarda-roupa que reflita quem você é e que seja prático, funcional e confortável para o seu dia a dia. Você precisa apenas saber como trabalhar com o que você já tem no seu guarda-roupa e saber exatamente o que e onde comprar o que você precisa de forma consciente. Essas mudanças fazem parte de um processo que começa antes de você entrar em uma loja. Quando você vai comprar uma roupa, você se olha no espelho e se encontra com quem você realmente é? Você sabe quais são as peças que definem quem você é, mas que também sejam práticas e facilitem seu dia a dia?

Se a resposta for não, busque referências que te conecta com o seu estilo. Finalmente consegui encontrar um percurso certo para construir o meu guarda-roupa, e só encontrei esse caminho depois de perceber que me identificava muito com dois estilos, o da Vanessa Lino, que é mais básico, e o da Lu Ferreira, que tem o mesmo biotipo que eu e usa e abusa das estampas e detalhes nas roupas inferiores. Foi me inspirando nelas que encontrei a peça chave que faltava para me guiar nas minhas compras e criações de looks.

Se você gosta de salvar fotos de looks no Pinterest, ou gosta muito das combinações de alguma blogueira ou fashionista, comece a observar o que aqueles looks tem em comum, quais são suas referências e o que mais se repete nas fotos que você salva, porque isso pode ser o seu guia para construir o seu guarda-roupa. Talvez você tenha que sair do comum e começar a olhar para o seu armário com outros olhos, mas esse é um exercício que vai, inclusive, ajudar você a sair daquilo que você conhece.

Antes de comprar uma roupa, faça essas 5 perguntas para você mesma:

  • Essa peça vai fazer diferença no meu guarda-roupa? Se você estiver em dúvida entre comprar ou não uma calça jeans, por exemplo, pense no seu armário e reflita se você já não tem calças jeans o suficiente para duas vezes. Muitas vezes, compramos mais do mesmo sem perceber que podemos investir o dinheiro em outras coisas mais úteis. E não, não importa se está muito barato mesmo. Lembre-se: não é um bom negócio se você não precisa disso.

Essa peça combina com pelo menos outras três roupas que eu já tenho no meu guarda-roupa? O segredo de um guarda-roupa coordenado – versátil, inteligente e conciso – é ter a menor quantidade de peças com a maior possibilidade de combinações. Portanto, antes de comprar uma roupa nova pense se essa peça irá combinar com as suas outras roupas ou se ficará isolada por não haver nada que combine com ela. Nessa construção do meu guarda-roupa, estou buscando peças que valorizem a parte inferior do meu corpo e que sejam o destaque dos meus looks, como é o caso da calça flare na cor marsala, da Edress. Além de modelar o corpo, ela combina com 90% das blusas, camisas e regatas que tenho meu armário, facilitando o meu dia a dia e abrindo novas opções de combinações.

Três peças entraram no meu guarda-roupa esse mês: a calça flare na cor marsala, um cropped canelado na cor preta, que é básico e indispensável, e uma camisa com detalhes em chiffon também da Edress. Com essas três peças, consegui formar dois looks diferentes, que são esses do post e ainda posso criar outras combinações com roupas que já tenho no meu armário, como colocar a calça marsala com uma camisa jeans, com uma regata ou com um body. Usar a camisa com detalhes em chiffon, com uma saia ou calça jeans. O cropped preto com uma saia, com uma jardineira. Ampliando minhas possibilidades e tornando o meu guarda-roupa mais flexível e funcional.

Já tenho algo similar? Ninguém precisa de 5 saias pretas ou 10 pares de calça jeans. É muito mais proveitoso gastar dinheiro e tempo escolhendo uma peça que fará diferença no seu guarda-roupa do que comprar algo que você já tenha.

Essa peça combina com meu estilo? Muitas tendências podem causar euforia e te leva a acreditar que você precisa de uma peça como aquela, que não tem nada a ver com o seu estilo. Se você faz o estilo despojado e moderno, não adianta comprar um par de sapatos de salto alto finíssimos com estampa de onça que você não vai usar. Quando for comprar uma peça, verifique se ela faz o seu estilo, se você expressa sua personalidade com ela, e se ela será útil no seu dia a dia.

Será que não é melhor esperar até semana que vem para ter certeza de que preciso? Em casos em que a vontade de comprar é apenas um impulso, a espera pode fazer essa vontade passar e até mesmo ser esquecida. Esse é um bom exercício de autocontrole também.

Quando você vai comprar uma roupa, quais perguntas você faz a si mesma antes de fechar a compra?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

112 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *