Afastar-se de gente chata rejuvenesce mais do que botox

Ninguém, além de você mesmo, tem condições de dizer quais são os seus propósitos, o que te faz bem, o que você pode tolerar, o que te deixa em paz. Só você conhece seus limites. Só você sabe aquilo que te afeta mais do que o normal, o que te tira do sério, o que te faz ter péssimas lembranças ou o que traz à tona uma versão sua que você não gosta. Só você pode se proteger, se guardar e colocar os pingos nos is e saber até onde você pode ir.

Por que você continua assistindo a um programa que só tem notícias que te fazem mal? Por que todos os dias você entra no Facebook daquela pessoa que te ignorou só para saber se ela publicou alguma coisa? Por que você continua entrando em grupos de discussões que só afrontam seu bem estar? Por que você continua de conversinha com aquela pessoa que brinca de io-iô com você, enquanto parte seu coração em pedacinhos? Por que você se desagrada para agradar aos outros? Por que essa mania de não se poupar, não se proteger, não se resguardar?

Tudo bem se você não quiser ler todas as notícias. Tudo bem se você não quiser atender aquela ligação. Tudo bem se você não gostar de falar de política, nem de futebol. Tudo bem se quiser ficar sozinho. Tudo bem se você quiser adiar aquele compromisso. Tudo bem se você não gostar de maquiagem, de deixar os cabelos soltos ou de andar de acordo com as tendências. Tudo bem se você não quer estar com pessoas que sugam sua energia. Está tudo bem se você se colocar em primeiro lugar.

Só é preciso uma pessoa para cuidar de você: você mesmo. Mas, para conseguir se cuidar é preciso de conhecer. Saber até onde você consegue ir, até onde dá conta, até onde pode mergulhar. Cuidar é proteger sua energia, blindar seu bem estar, conhecer seus limites. Cuidar é se afastar do que te desgasta, te desequilibra, do que te perturba. Por vezes, é preciso colocar nossa afeição por alguém em banho maria para que possamos nos lembrar de que merecemos mais. Por vezes, precisamos colocar o que sentimos por alguém em segundo plano para que coloquemos a nós em primeiro lugar. Quando o sentimento que a gente tem por alguém começa a nos desfazer, é hora de se afastar, reconsiderar, até mesmo de bloquear.

Tudo bem se para proteger a sua energia você precise silenciar grupos, não se envolver em discussões, fugir de notícias sangrentas e bloquear pessoas que interfiram em seu equilíbrio. O mundo já anda tão difícil e nós mesmos possuímos tantas questões pendentes com que lidar: para que envelhecer e ganhar cabelos brancos por conta de gente chata? Por que se desdobrar e se esquecer de si, por quem não se importa? Por que se manter em lugares que só te afetam? Por que carregar fardos que não são seus? Liberte-se. Aproxime-se de quem agrega amor, verdade e serenidade. Afasta-se de quem é tóxico. Preserve o que há de bom em você.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

55 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *