Decidi provar looks que normalmente eu não usaria e percebi algo que não imaginava

Nunca pensei que enfrentaria tantas turbulências em um espaço de tempo tão pequeno, acontece que as mudanças bateram na minha porta e não pude deixa-las esperando, e foram por elas que encontrei o que mais evitava: o que acontecia dentro de mim. Sabe quando alguém te pergunta sobre coisas simples, como sua roupa ou cantor favorito e você simplesmente não sabe responder por que você não se conhece? Me deixava levar e criava os meus conceitos a partir do que acontecia ao meu redor, por exemplo, o cantor favorito das minhas amigas, se tornava o meu – mesmo eu não o conhecendo. Enfrentar essa transição não foi uma tarefa fácil, conseguir se olhar por mais de cinco minutos no espelho e entender que por trás daquela aparência havia muito mais, não foi uma coisa que alcancei em um dia. Retirei as máscaras, evitei as cobranças e eliminei os julgamentos do meu dia a dia. E sabe o que percebi? Que todos nós carregamos um infinito dentro de nós, uma pena que nem todos estão dispostos a descobri-lo.

Tudo foi acontecendo gradativamente: um dia abri meu guarda-roupa e percebi que não me identificava com metade das coisas que estavam ali, então tirei tudo que não usava e doei. Olhei para o espelho e nunca havia visto meu cabelo tão bonito como ele estava com a sua cor natural, foi quando decidi abandonar as tinturas. Depois o delineado que tanto evitava para não chamar a atenção, passou a fazer parte das minhas maquiagens diárias. Todas essas mudanças externas foram sacudindo minha auto-estima, consegui olhar para o espelho e enxergar aquela menina que estava tão escondida, quase desaparecida dentro de mim. Tudo parece ser fácil, até que o primeiro obstáculo apareceu: doar tudo foi simples, difícil foi entrar em uma loja e saber o que eu realmente gostaria de usar.

Vesti uma calça destroyed e uma blusa ombro a ombro e elas se tornaram minha dupla infalível para tudo, acontece que quando ia comprar uma roupa nova escolhia apenas outro modelo de calça destroyed e outra opção de blusa ombro a ombro. Sozinha me limitei e nem percebi. Até que chegou um dia que abri o meu armário e só tinha as mesmas opções de calças e blusas ombro a ombro de todas as cores.

Sempre que entrava em uma loja me encantava com algumas peças que nunca havia experimentado, mas nunca provava porque na minha cabeça aquilo não iria ficar bom em mim. Até que essa semana decidi fazer diferente e experimentei várias roupas que nunca provaria, e pude explorar uma nova versão de mim. Tudo começou quando conheci a Domidona Shoes e não tirei os olhos de duas sandálias, elas eram modelos que sempre quis ter, mas que evitava comprar. Dessa vez não me limitei, trouxe elas para casa e elas se tornaram oficialmente minhas aliadas.

As sandálias são enviadas em caixas e suas solas são feitas em P.U, que é um material leve e macio – nem parece que estou em cima de um salto. Quem acompanha o blog sabe que fiz uma cirurgia de pé plano nos meus dois pés e com isso perdi totalmente o equilíbrio, encontrar uma sandália com salto que eu consiga andar com facilidade e que não dói e me machuca depois é raridade. Nem preciso dizer que a Domidona Shoes se tornou minha escolha certa na hora de investir em um calçado, né? Eles estão com opções lindas para o fim de ano e com um preço do jeitinho que a gente gosta: bem em conta!

Sandália Anabela – Domidona 

Sandália Anabela Nobuck – Domidona

Tentar provar algo diferente do que eu já tive no guarda-roupa também me fez conhecer a Donna Bolsas. Sim, por incrível que pareça nunca tive uma bolsa preta para chamar de minha. Como minhas combinações sempre foram escuras, sempre optei por modelos de bolsas em tons de caramelo, a marca tinha muitos modelos incríveis nesse tom, mas dessa vez optei por uma bolsa preta, com a alça feita com correntes, que é flexível, atemporal e pode ser usada tanto no dia a dia como em ocasiões mais especiais. Ou seja, além de ser acessível, moderna e bonita, ela ainda é aquela peça que pode ser usada com tudo e em todos os lugares, se tornando peça chave no nosso guarda-roupa!

Para fechar com chave de ouro, entrei em uma loja de departamento e enchi uma sacola com roupas que eu não provaria, mas sempre quis ter. Sem pressa, entrei no provador, vesti todas e fotografei as combinações. Reservei aquelas que mais gostei e dei uma volta antes de me decidir. Como havia guardado dinheiro para comprar um look, acabei investindo em uma saia jeans, destroyed – tenho uma saia jeans verde, mas na cor do jeans mesmo nunca tive uma – e um cropped com amarração nas costas que me fisgou completamente. Sai de lá com uma sensação tão leve, tão gostosa de estar me descobrindo ainda mais, sabe? Minha meta é fazer isso pelo menos uma vez por mês, não comprarei roupas com tanta frequência, afinal, prezo muito pelo consumo consciente. Mas quero continuar provando e conhecendo coisas que sempre evitei, mas que ao mesmo tempo, sempre tive vontade de conhecer e indico muito que vocês façam isso, é renovador!

Bolsa Golden Fenix Estruturada – Donna Bolsas

Todo mundo quer ser a melhor versão de si mesmo. Todos querem encontrar caminhos que façam sentido, conhecer pessoas que contribuam para a jornada, viver momentos que agreguem. No entanto, não nascemos com um mapa na mão e a vida, assim como nós mesmos, é um grande mistério no qual estamos nos arriscando para desvendar o seu final. Hoje, acredito que mais importante do que cruzar a linha de chegada seja saber desbravar o percurso com persistência e coragem, se questionando e procurando o que faz mais sentido para você, mas, ao mesmo tempo, aceitando as dificuldades e encontrando forças para superá-las. Tenho certeza de que essa é a melhor forma de manter viva e significativa a busca por si mesmo para, lá na frente, ter certeza de que você foi capaz de mergulhar dentro de si mesmo e se sentir realizado por quem você é e tudo o que fez.

Compartilha com a gente: se você fosse provar uma roupa que normalmente não provaria, que roupa seria essa?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

102 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *