Como sair da casa dos pais sem gastar muito dinheiro?

Sempre pensei que a parte mais difícil de sair da casa dos meus pais seria tomar essa decisão e ter coragem para ir em frente. Afinal, morar com eles me mantinha na zona de conforto, em um lado mais bonito e cômodo do mundo. Mas, percebi que tomar essa decisão é a parte mais fácil do processo. Quem nunca sonhou em ter um cantinho só seu, com as suas coisinhas no lugar onde você as deixou, o tempo organizado segundo suas necessidades ou desejos, a liberdade de fazer, ou não fazer, seja lá o que for, porque a única pessoa a quem se deve satisfação é você mesmo? Todo mundo que mora com os pais pensa nisso o tempo todo, não é? No entanto, esquecemos que morar sozinho engloba infinitas responsabilidades que só descobrimos quando olhamos em volta e não vemos os nossos pais, quando o carteiro despeja os boletos e você é quem deverá paga-los, quando você abre a geladeira e percebe que não tem nada pronto para comer. Sair de casa é fácil, difícil é estar preparado para o que vêm depois.

Questiono-me porque meus pais não me contaram que as contas fixas não se resumiam em apenas dois boletos, porque as comidas acabam tão rápido e precisamos ir várias vezes no supermercado, porque terminamos de limpar a casa e as sujeiras aparecem do nada. Questiono-me como pude amadurecer tão rápido em tão pouco tempo, como me tornei mais responsável e segura de mim depois que conheci o mundo como ele é. Acontece que quando olho para trás, não reconheço quem eu era, me refiz por inteira, mas também carrego uma bagagem de saudade de como era a vida com eles sempre por perto, me guardando das asperezas do mundo e me mostrando apenas o lado bom da vida.

Tudo aconteceu naturalmente, mas também rapidamente. Em duas semanas, já havia achado um apartamento, já estava levando as coisas que tinha e me mudando definitivamente para lá. No entanto, cometi alguns erros que teriam sido evitados se tivesse escutado os conselhos que estarão nesse post. Por isso, se você está pensando em sair da casa dos seus pais, saiba que:

Faça um teste e veja se você está pronto para morar sozinho, mais do que pôr no papel seu planejamento financeiro é importante imitar hábitos da rotina de morar sozinho enquanto você ainda estiver na casa dos seus pais. Lave sua roupa, pague suas contas, resolva os problemas que acontece na casa – e leve isso a sério. Há muito mais coisas para resolver em uma casa do que imaginamos.

Guarde um dinheiro antes, um dos erros cruciais que cometi ao sair de casa foi ter saído com uma quantia pequena de dinheiro que dava para comprar apenas os itens básicos, por conta disso, todos os móveis e eletrodomésticos que foram comprados foram parcelados no cartão de crédito e isso gerou uma dívida alta que durou longos meses para se encerrar. Se essa tivesse sido a pior parte ainda teria saído no lucro, mas não foi. Por conta do valor da mobília, optei pelos itens mais baratos para conseguir arcar com os custos e depois de um tempo precisei trocar a maioria dos móveis, porque eles não eram confortáveis, não supriam as nossas necessidades e ainda estragaram rápido. Ou seja, gastei com móveis duas vezes por conta desse erro. Isso não teria acontecido se tivesse guardado mais dinheiro e investido em uma loja que une qualidade com preço justo, como a About Home.

Não foi apenas a variedade de produtos e o pagamento facilitado que me fez ver a About Home com outros olhos, sua forma de desenvolver produtos modernos, que são multifuncionais e práticos, me fez perceber que o nosso erro não mora na ansiedade e impulsividade para decorar a casa o quanto antes, ele mora em nas nossas escolhas. Podemos alugar/comprar nossa casa hoje e ir comprar os móveis amanhã, mas para quem entregaremos essa missão e esse investimento? Na loja mais barata, que vende móveis de baixa qualidade que fará com que a gente os troque depois de poucos meses ou em lojas como a About Home que une tudo o que a gente precisa por um preço que não ultrapassa o nosso orçamento? Pense nisso e se apaixonem assim como eu, pelos móveis da loja!

Encontre a casa ideal e o aluguel que não te façam surtar todo mês, é fácil se apaixonar por todas as casas e apartamentos que visitamos, mas é importante ter o pé no chão e escolher aquele que não irá nos sufocar todo mês. Para agilizar a missão de encontrar um apartamento ou casa para alugar, defina exatamente o que você procura: a localização, o preço e as características do imóvel e do prédio. Saiba também que nesse momento você terá que fazer escolhas e ser flexível, talvez você precise alugar um apartamento menor para se enquadrar no preço e no bairro desejado, por exemplo.

Saiba de antemão que nem sempre é fácil alugar um imóvel, é de praxe os proprietários exigirem que você tenha um fiador ou pague seguro-fiança, título de capitalização ou depósito de aluguéis adiantado. Ele não conhece você e precisa ter certeza de que não levará calote. Esteja preparado e ciente de que esse processo exige paciência e leva tempo.

Esteja sempre preparado para receber uma surpresa, incrível como a casa da gente ama surpreender, um dia o chuveiro queima, no outro uma conta inesperada aparece, outrora a geladeira fica vazia, e por aí vai.. morar sozinho ou com um cônjuge é uma caixinha de surpresas.

No entanto, uma coisa é inegável: apesar das responsabilidades serem imensas, dos gastos serem triplicados e das coisas que envolvem uma vida adulta, não há nada mais gratificante que ver nossas mudanças internas, tudo que conquistamos com o nosso suor e viver essa montanha russa que é morar sozinho. Não deixe de compartilhar com a gente: você já se sente preparado para sair da casa dos seus pais? E se você já mora sozinho ou com seu cônjuge, o que mais te surpreendeu?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

68 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *