Não há lugar como o nosso lar

Sofri um impacto quando entrei na casa dos meus pais meses depois de ter me mudado e não me encontrei, não tinha meu cheiro, não tinha minhas roupas jogadas no chão do quarto, não tinha os meus rastros, só tinha o quarto branco e as memórias que ali foram criadas. Foi naquele momento também que entendi quando os meus pais me diziam que não há nada no mundo como a casa da gente. Os rastros mais bonitos de uma vida cheia são deixados na mesa pós jantar com os amigos que não ligam para seus pratos multicoloridos quando você decidiu desistir de fazer conjuntos. Nos móveis mordiscados pelo seu cachorro, nas paredes que ostentam toda a criatividade dos desenhos das crianças, na toalha adotiva que a sua melhor amiga esqueceu na última visita e que jamais combinará com as suas. O afeto deixa rastros, e são nesses rastros que mora o melhor de nós.

Casa com alma não orna com impecabilidade. A gente esbarra quando ri alto, derruba coisas quando dança, mancha o piso com os melhores molhos, a gente deixa barulhos, memórias, saudade. A gente bota tudo em ordem para embaralhar de novo. Só uma coisa não muda independente do que a gente faça: nada substitui a bagunça da gente, o cheiro da gente, as marcas da gente. Por isso, não dispenso alguns aliados, ao pisar no apartamento 23, onde resido há quatro anos, vocês provavelmente sentirão a mesma fragrância e a responsável por ela e por todos os aromatizadores que uso por aqui é a Verde Vivo.

Já usei alguns aromatizadores de ambiente e confesso que todos deixavam uma fragrância momentânea, vivia em busca de uma opção que logo que eu abrisse a porta do apartamento fosse consumida pelo cheiro e foi isso que encontrei nos aromatizadores e difusores da Verde Vivo. No total, são quatro produtos que uso de formas diferentes que alcançam o resultado que tanto buscava. O primeiro é um difusor de aromas que não sai da minha sala e que é o responsável por deixar aquele cheirinho no ambiente, que a gente sente logo que entra em casa. Sua principais notas são a laranja, o morango, champagne e as notas verdes. Um frasco dura em média um mês e meio por aqui.

Onde moro não é apenas minha casa, é o meu trabalho, é o local que descanso, recebo visitas, relaxo, tudo acontece dentro do mesmo espaço e por isso, valorizo muito alguns ambientes, como o quarto. Prezo que ele esteja sempre confortável, organizado e busco formas de deixar ele com aquela sensação de limpeza e bem-estar e a fragrância é primordial para que isso aconteça. Por isso, dentro do guarda-roupa deixo sachês perfumados que incendeiam o quarto com uma mistura de limão, lavanda, ozônio e lima.

E para fechar com chave de ouro, não dispenso os aromatizadores de ambiente em spray. Como não consegui escolher o meu favorito na Verde Vivo, entremeio o La Bonne Cuisine Provence que é ideal para ser usado na cozinha, já que é um neutralizador de odores, onde além de anular qualquer aroma forte indesejado liberará um delicioso aroma através de suas elaboradas notas. Suas principais notas são a bergamota, alecrim, o maracujá doce e a flor de abóbora. Com a Água para Perfumar, que fica responsável por proporcionar uma agradável sensação de bem estar e um delicioso perfume para roupas, cortinas, toalhas de banho, almofadas, cobertores e closets, suas principais notas são o capim limão e a litsea cubeba.

Casa da gente precisa ter o cheiro da gente, e não tem sensação melhor no mundo que ver suas fragrâncias favoritas espalhadas pelos cômodos, proporcionando diferentes sensações a cada passo que a gente dá. É algo que nunca deveria passar despercebido. Sei que a Verde Vivo compreende a importância dessas fragrâncias e por isso entrego as do meu lar em suas mãos, com variedade nos produtos e com preços justos, eles se tornam sua melhor referência.

Ei, conta para nós: se eu entrasse agora na sua casa, qual fragrância sentiria?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

44 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *