Desisto de tudo o que começo: o que eu faço?

Vivemos competindo, querendo ser melhores do que os outros. Chegar em primeiro na corrida para vencer o adversário, ser promovido antes que o meu colega… Enfim, vivemos competindo com os outros. A competição é saudável, mas, principalmente quando é de você para você mesmo. Cada pessoa é diferente, tem ritmos e momentos diferentes. Por isso, ao competir com aquele colega que está há mais tempo do que você na empresa e já conhece melhor a dinâmica de trabalho não traz nenhum benefício. Isso porque a largada dele está há alguns metros a frente da sua. Busque competir apenas com você mesmo e testar os seus limites, evitando olhar para o outro com olhos de competidor.

Por que meu amigo foi demitido? Por que não consigo mudar de emprego? Por que não tive reajuste salarial? Por que o país está na situação que está? Por que tem trânsito, por que choveu, por que, por que.. Milhares de reclamações nos colocam no papel de vítima. Reclamar é uma das maneiras que temos de externar nossas frustrações com a vida e pode ser uma válvula de escape eficaz. Mas o que acontece muito é que a ativação dessa válvula se torna tão constante que nos esquecemos que sempre podemos fazer algo para mudar a situação. Diminua as reclamações e aumente as ações de mudança!

Nós comparamos o tempo todo. Fulano trabalha menos do que eu e ganha mais. Ciclano vive de férias, a família do outro não tem tantos problemas como a minha. O chefe dele é mais legal do que o meu… A comparação vive todos os dias em nossa mente. O que é sucesso e lucro para você, pode não ser para a outra pessoa! A sua forma de trabalhar não é melhor nem pior do que a do seu colega! Comparar-se com o outro faz com que criemos padrões inatingíveis. Isso porque estamos nos baseando no modelo do outro e não no nosso.

O que você precisa fazer hoje para ser responsável e colocar em ação aquele projeto que você deixou na gaveta? Como conseguir entender e responder à pergunta”por que não termino o que começo”?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

42 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *