Para você que teve uma semana ruim

Foram apenas dias ruins, dias em que até sorrir doeu, dias em que você não estava conseguindo ser quem você realmente é. Eu entendo que você estava sem muitos motivos para dar o seu melhor, o cansaço, a bagunça emocional que se encontra sua vida no momento, as contas, tudo caindo sobre os seus ombros de uma vez só. Eu entendo porque também tenho dias ruins, dias em desejo que a semana, o mês, o ano acabem logo. Entendo porque também chega uma hora que desmorono e busco entender o sentido da vida. Entendo porque, as vezes, também desejo não ter que trabalhar tanto, ter tantas contas para pagar ou pela falta de momentos felizes. Os dias ruins fizeram parte da sua semana e provavelmente aparecerão novamente – você permitiu que eles sabotassem sua semana, permitirá que eles sabotem a próxima? Porque ela virá e você precisará estar de prontidão.

Como se já não bastassem os dias ruins, sinto-me ainda pior quando percebo que tenho tudo e ainda permito que o vazio faça parte de mim, porque sempre quero mais. Quando deveria só agradecer, porque tudo que tenho é a melhor coisa que poderia ter. Estamos tão enfeitiçados pela inverdade de que a felicidade mora no futuro: quando comprarmos a nossa casa, quando trocarmos de celular, quando terminarmos a faculdade, a pós-graduação. Que entregamos os nossos melhores dias para um futuro que nem sabemos se existirá. E quando percebemos, não foi somente a semana que foi levada, foram os meses, os anos, a vida. Estamos infelizes com nosso peso, mas só começamos a dieta na segunda-feira. Achamos que alguém, em algum lugar do mundo, chegará em nossas vidas para nos completar, porque não queremos acreditar que somos inteiros e suficientes para nós mesmos. Posso citar mil exemplos, e o que quero dizer é: pare de esperar a hora certa, o dia certo ou a semana certa, pare de colocar todos os seus sonhos e a sua felicidade em um futuro que, às vezes, parece tão distante.

Para de olhar para os outros, de se comparar, de falar sobre o que você não tem, e agradeça por ser quem você é e ter o que você tem. Olhe para o hoje, explore o agora e nunca permita que um instante ruim elimine as alegrias que uma semana inteira pode lhe proporcionar. Porque o extraordinário da vida é amar a vida como ela é, e amar-se o suficiente para saber que cada um vive uma jornada única e exclusiva, e que alguém, em algum lugar, daria tudo, para somente estar aqui nesse mundo e ter mais uma chance de apenas viver.

Nada está perdido, nem você, nem sua semana, tão pouco sua vida. Persevere. Seja resiliente. Cure-se do que te afetou tanto nos últimos sete dias. Desfaça os nós que ficam sobre a sua cabeça e cuide mais da sua inteireza. Preencha as janelas que ganhou nesse período de exaustão com novos rumos e ideias. Aceite o passado em vez de tentar apagá-lo. Talvez tudo o que aconteceu essa semana tenha um propósito: liberdade, resiliência e sabedoria, para que você possa entender que um dia ruim não é suficiente para destruir uma vida de alegrias, que um momento de fraqueza não é suficiente para eliminar tamanha força que existe dentro de você e sabedoria para compreender que dias novos virão, não importa o quanto o dia foi ruim, no dia de amanhã uma nova página se vira e quem escreve a história é você.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post.

68 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *