SER ou TER?

Nossa memória é falha, nossa bagagem não eterniza todas as nossas lembranças como pensávamos, muita coisa é esquecida no meio do caminho. Quando nós nascemos, morávamos dentro de nós mesmos, literalmente: nosso corpo era nossa casca, nossa casa. Éramos recém-chegados nesse mundo, crescíamos gradativamente dentro do ventre de nossa mãe, onde era abastecido com tudo o que precisávamos, não havia preocupações, exceto crescer para um dia nascer, e quando nascemos, nossos olhos se abriram para uma realidade totalmente diferente. Preso dentro daquele pequeno e indefeso corpo, que ainda não tinha muitas habilidades, nos encontrávamos numa situação de dependência, mas ao mesmo tempo, estávamos ali, com o espírito livre, dando continuidade ao tempo passado no ventre: sendo simplesmente quem somos.

Naquela época, vivíamos com o corpo, o coração, a mente e a alma juntos no mesmo lugar, em uma unidade consigo mesmo, mas também com o mundo à nossa volta, com o universo, com tudo. Em outras palavras, éramos felizes. Nossos primeiros anos de vida são os mais leves de nossa existência. Não existe consciência pesada, dias ruins ou problemas que ninguém sabe se realmente virão no dia de uma criança. Elas vivem o aqui e o agora, não o passado ou o futuro. Quando sofrem, sofrem por causa do presente. Para as crianças, o centro de tudo é o próprio centro e é dali que elas, centradas, observam e exploram o mundo e começam a aprender coisas novas, muitas coisas novas.

Ser criança é ter fome de saber e essa fome é saciada pelas descobertas que acontecem todos os dias, que vão lhe preenchendo e ajudando a entender como é que o mundo lá fora, o mundo dos adultos, funciona. Nunca deveríamos deixar de descobrir as coisas. Mas, deixamos. Uma criança que se nutre de coisas novas, nunca se estagna. Seu desenvolvimento aumenta conforme a qualidade de coisas novas que ela descobre e aprende. Tudo estará bem enquanto essas coisas servirem para fortalecer a criança em seu centro, em sua verdadeira personalidade e na sua unidade consigo e com o todo. Os problemas começam quando a criança sai de si mesma para descobrir as coisas do mundo e se identifica com elas, passando a acreditar que essas coisas seriam parte dela ou, ainda mais grave, que ela seria essas coisas.

Não demora muito para a criança ganhar um brinquedo, ou qualquer coisa que seja, de presente. Pode ser que outras crianças também estejam desejando o mesmo brinquedo, surgindo, de um lado, a inveja das demais crianças e, do outro, o orgulho que uma criança sente de ter algo tão cobiçado por outros. Assim, a criança começa a se identificar com as coisas que ela tem, caindo numa armadilha que na pior das hipóteses a fará sofrer pelo resto de sua vida: ela confunde ter com ser, acredita que é o que ela (ou sua família) possui materialmente e estrutura toda sua vida de uma forma que possa administrar bem seus pertences ou adquirir outras coisas para ter mais, convicta de que também assim seria mais.

O tempo passa e a situação só piora. Outras coisas tomam conta daquela criança e, mais tarde, do adulto: novos brinquedos, a roupa de marca, o carro, a casa, o saldo no banco.. O resultado são pessoas infelizes por sempre acreditarem que nunca têm o suficiente, que precisam sempre de mais, pois, ao se identificar com coisas, uma pessoa crê que precisa ter mais delas, já que o ter substituíram o ser e as coisas substituíram a essência desse ser. Em outras palavras, ao se afastar de si mesma e se identificar com coisas, a pessoa se esvazia e tenta compensar esse vazio com mais coisas. É um círculo vicioso, que não para mais.

Correr atrás de coisas custa tempo e energia e, o pior de tudo, nos afasta de nós mesmos, de nosso centro, de nossa essência. É correr atrás de uma ilusão. E, assim, isso jamais nos tornará feliz. Se você olha para a sua vida e percebe que viveu até agora assim, se identificando com coisas, mais preocupado com ter do que realmente ser, não precisa se envergonhar disso, pois você foi condicionado a tal. Você só seguiu exemplos à sua volta, você imitou aqueles que pareciam saber o que estavam fazendo e assim você terminou seguindo o mesmo caminho.

Foi assim até agora? Então foi! Mas esqueça-se do passado. Você não é as coisas que tem na vida. Você é um ser livre que carrega em si tudo que precisa para ser feliz. Ainda é tempo para desapegar das coisas e voltar a ser você!

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

60 Replies to “SER ou TER?”

  1. MUITO BOM SEU POST ,MEUS PARABÉNS .BEIJINHOS
    http://estilossimpless.blogspot.com/

    1. Muito obrigada, viu? ❤

  2. Que post inspirador Kaila! Excelente pra começar a semana e refletir sobre o que realmente importa.
    Beijos! ♡
    http://www.blogdaju.com.br

    1. Não sabe como fico feliz por você ter gostado, Ju! ❤

  3. Texto lindoo!!!
    Acho que todo mundo é condicionado muito mais ao ter do que ser.
    Por isso não devemos nunca deixar nossa criança interior esquecia.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com/

    1. Fico feliz por você ter gostado, Váh! ❤

  4. É muito triste ver por qual caminho o mundo está indo. As crianças estão cada vez mais rápido perdendo sua essência e se transformando cada vez mais rápido em adultos “secos”. Tenha um ótimo dia, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    http://www.paisagemdejanela.com

    1. Triste realidade né Paula?

  5. Que post mais gostoso para começar a segunda-feira eu carrego uma frase sempre comigo: caixão não tem gaveta e dessa passagem a aprendizagem é a única coisa que a gente vai levar, ela me ajuda ser mais do que ter e isso tem me evoluído bastante consequentemente trazendo dias mais felizes. Beijão

    1. Devemos levar esse pensamento para a vida!

  6. Com certeza, mesmo que tenhamos vivido até aqui deste jeito, precisamos deixar o passado no passado e considerar um novo presente para um futuro melhor!

    1. Com certeza, Monique! 😀

  7. Oi Kaila

    ótima reflexão pra começar a semana!

    Bjooos

    1. Que bom que gostou Fernanda, fico feliz! ❤

  8. adorei esse post! acho que a gente passa tanto tempo preocupado em ter quando ser é realmente o mais importante da vida

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    1. Fico feliz por você ter gostado, Livia! ❤

  9. Na verdade, Kaila, adorei!
    Sempre opto pelo ser, mas infelizmente há o ter ainda… quero mesmo ensinar a importância do ser sobre o ter, à minha filha. E, para isso, preciso mudar em mim coisas que já venho trabalhando há tempos para conseguir chegar ao ponto de não mais sentir a necessidade do ter, conforme nos ensina a TV e a sociedade desde que somos pequenos.

    :*
    In.Material
    @in_material

    1. Somos criados para conquistar bens materiais, e esquecemos a essência que é o que realmente importa, né? Tudo precisa de equilíbrio, precisamos lutar e alcançar nossos objetivos, mas nunca esquecer o que somos!

  10. Olá Kaila,

    Muito bom o seu post, lindas palavras!
    Com certeza a felicidade não “está nas coisas” e sim nas experiencias que vivemos.
    é muito bom começar a semana com uma reflexão dessa.

    Beijos
    e otima semana
    http://www.depoisderoma.blospot.com.br

    1. Não sabe como fico feliz por você ter gostado, Amanda! ❤

  11. Essa frase é bem o que eu penso: Você é um ser livre que carrega em si tudo que precisa para ser feliz. <3
    Amei!
    bj http://www.diadebrilho.com

  12. Lindo o texto, muito inspirador!!
    Beijoos

    Esmaltadas de Alice

    1. Fico feliz por você ter gostado, Alice! ❤

  13. Um ótimo texto para começar bem a semana.

    http://www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    1. Que bom que gostou Rafaela, fico feliz! ❤

  14. Daniella Dias says: Responder

    Hoje em dia as pessoas são escravas do ter, infelizmente!
    Porque a maioria delas não sabem o valor que o ser tem!
    😉
    Excelente texto!
    bjO

    Dany
    Blog Breshopping da Dany
    Conheça também o Breshopping da Dany KIDS

    1. Infelizmente, Dani. Fico feliz por você ter gostado, viu? ❤

  15. Olá Kaila
    Excelente texto e palavras tão verdadeiras.
    As coisas que realmente valem a pena não tem valor comercial e só levamos dessa vida o amor que compartilhamos.
    Excelente semana pra ti
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    1. Não sabe como fico feliz por você ter gostado, Luli! ❤

  16. As vezes é muito triste perceber que cada dia q passa o mundo está ficando mais perigoso! O jeito é sempre nos esforçarmos para fazer o melhor.
    http://www.achatadebatom.com

    1. Se cada um fizer a sua parte o mundo já se torna um pouquinho melhor! ❤

  17. Realmente as pessoas acabam sendo condicionadas a achar que ter é mais importante do que ser, e acabam esquecendo o que realmente é importante.

    Beijos

    onlyinspirations.blogspot.com

    1. Infelizmente somos criados em cima do ter, como se nosso valor dependesse disso.

  18. Juliana Ferreira says: Responder

    Que reflexão maravilhosa para começar a semana.

    Beijos
    http://www.pimentadeacucar.com

    1. Fico feliz por você ter gostado, Juliana! ❤

  19. Oi, Kaila!

    Uma bela reflexão…

    Abraços, Cris

    1. Fico feliz por você ter gostado, Cristina! ❤

  20. Costumo sempre dizer que as crianças são inocentes por isso, elas são tem muita noção da vida real. Não sabem identificar os valores das coisas, por isso, para elas, o mais simples é o melhor, é o que tem mais valor. Quer dizer, hoje em dia não funciona dessa forma. Mas na minha época era. Ter um vídeo game era para ricos, o que nos fazia feliz era brincar de amarelinha na rua, pular corda, pega-pega e essas brincadeiras divertidas que se faziam em grupos. Agora as crianças com 3 anos já estão ganhando tabletes para brincar, já saber desbloquear os celulares e escolhem o vídeo que querem. Algumas já sabem até escolher a roupa que querem usar com essa idade. Fico pasma com isso. A sociedade está criando crianças mimadas e que vão crescer achando que ter é mais que ser. Sem lembrar ou se importar que quando morrem, só o ser prevalece, pois o ter fica para os outros usufruírem. Por isso afirmo que, se algum dia eu mudar de ideia quanto a ter filhos, farei com que eles aprendam a escutar música boa já na gestação, irei ler para eles ainda grávida. Afinal, eu sou uma pessoa que quer engrandecer o próprio ser, que dá valor para isso. Então, porque eu faria o contrário com meus filhos?

    Beijos,
    Gaby Dahmer

    1. Que comentário, Gabriela. Concordo muito com o que você disse! Sinto que hoje é até difícil criar os filhos dessa forma, porque ele vai ver muitas influências fora de casa, um exemplo, quando tiver meus filhos quero incentivar ao máximo ele a brincar da mesma forma que brincava na minha infância, minha rua era cheia de crianças brincando em cada espaço, mas, se sairmos na rua hoje não vemos criança nenhuma. Não sei onde nós nos perdemos, mas precisamos batalhar para saber a importância de ser, enquanto o mundo todo gira em torno somente do ter.

  21. Ótimo texto, você sempre arrasa nas reflexões
    Beijos

    http://www.estiilocarol.com

    1. Muito obrigada, Amanda. Fico feliz por você ter gostado, viu? ❤

  22. Parabéns pelo texto merece a reflexão. As pessoas ficam tão focadas em ter as coisas e se esquecem de ser alguém.
    big beijos
    Lulu
    http://www.luluonthesky.com

    1. Não sabe como fico feliz por você ter gostado, Lulu. ❤

  23. Eu amei o texto porque fala em tudo o que acredito. Já fui criticada por não ser o tipo de pessoa que só pensa em ter coisas/pessoas mas sim por sempre ser! Nessa vida a gente não leva nada material então pra que viver a vida tendo e não sendo ?
    Um beijo,

    https://lesjoursdemarcela.blogspot.com/

    1. O mundo está tão perdido que quem pensa assim é julgado, parece que as pessoas viraram robôs com um único intuito: ter, precisar sempre de mais, nunca nada ser suficiente. E as essências se perdem, e as famílias se separam e a gente não se reconhece mais, tudo por um motivo: para conquistar coisas que ficarão na terra e ainda causaram discórdia.

  24. Ótimo texto de reflexão, nos faz pensar tudo que já passamos e o que hoje somos.
    Acho que nunca devemos ter vergonha do que fizemos, mas temos que ter certeza do que vamos fazer e o que vamos ser agora e no futuro.
    Bjinhos,
    http://www.prosaamiga.com.br

    1. Com certeza! ❤

  25. Que texto maravilhoso.
    Ótima reflexão!
    Beijos.
    http://vinteedoisdemaio.blogspot.com/

    1. Fico feliz por você ter gostado, Gabriele! 😀

  26. Oie
    Adorei a reflexão. Hoje em dia as pessoas são muito materialistas e me incluo neste grupo, mas o importante mesmo é o ser. Estou tentando ser melhor.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    1. Fico feliz por você ter gostado, Nessa! ❤

  27. Que texto mais bacana, Kaila! Bem curti!

    Beijo!
    Cores do Vício

    1. Fico feliz por você ter gostado, Pathy! ❤

  28. aiai, esse seu texto só me deu vontade de voltar a ser criança, Kaila haha
    ótimo texto

    beijo
    Adoletas

    1. Que bom que gostou Meloren, fico muito feliz! ❤

  29. Nossa que texto incrível. Cheguei no seu cantinho agora e já me encantei. Lindo e aconchegante com uma escrita sóbria e leve ao mesmo tempo.
    Esse texto serviu como uma luva e é exatamente o que eu tenho refletido ultimamente, estou numa vibe mais minimalista (ao menos tentando). Não somos o que possuímos.
    Muito obrigada por essa leitura.

    Com carinho, Beca;
    Café de Beira de Estrada

    1. Não sabe como fico feliz por você ter gostado, Beca. Seja bem vinda ao mundinho! ❤

  30. É por isso que prefiro gastar dinheiro com viagens do que com coisas materiais. As experiências e o que vivi nunca sairão de mim <3

    1. Com certeza, Bruna! ❤

Deixe uma resposta