Não se culpe por abandonar alguns planos: você não é mais a mesma pessoa de ontem

Aos seis anos de idade, queria morar em uma casa na árvore onde eu pudesse brincar em paz com os meus livros, bonecas e ursinhos de pelúcia. Aos oito anos de idade, queria ser professora. Aos doze, veterinária. Oito anos depois percebi que nenhuma dessas três coisas foram concretizadas. Vasculhando minhas memórias percebi que não me lembro da menina que eu era há alguns anos atrás, minhas lembranças não são mais nítidas, os instantes que vivi nunca foram mais os mesmos, apesar das circunstâncias parecidas. Senti falta daquela menina. Mas não abandonaria minhas metamorfoses para me tornar ela outra vez.

O tic tac do relógio não para, os dias não se tornam mais lentos, a vida corre. O nosso eu de agora, não é o mesmo de ontem, porque a vida precisa caminhar. Somos feitos de pequenos momentos, de pequenas passagens, de pequenos aprendizados. Se permanecermos no mesmo lugar, nossa vida se paralisa. Viver trás experiências, sabedoria e novas formas de enxergar o mundo e as pessoas. Desenvolvemos quem somos a cada amanhecer, somando o que foi bom e descartando o que foi ruim, guardando cada sentimento dentro de nosso coração, para torná-lo cada vez mais forte.

É assim que a gente vai se tornando mais forte, mais seguro, mais gente de verdade. Nossos anseios mudam de foco e passamos a valorizar o que nem imaginávamos, espreitando horizontes outros, com um olhar mais maduro. De repente, a gente sente necessidade de abandonar crenças, lugares e pessoas que não parecem mais ter sentido algum na vida que passamos a querer.

Com o tempo queremos caminhar com passos mais largos, junto a amores fortes, com sentimentos recíprocos, de mãos dadas com gente disposta a torcer verdadeiramente por nós. E, nisso tudo, pode não mais haver espaço para planos e pessoas que queríamos, tempos atrás, manter a qualquer custo conosco. O que parecia vital então não o será mais quem parecia insubstituível nem nos fará mais falta alguma.

Não se culpe por ter que abandonar lugares, planos, pessoas, por querer mais, melhor, por se fortalecer e dizer não.  Você simplesmente estará caminhando junto com o ritmo da vida, que não para, nunca retrocede, jamais lamenta, apenas segue, em frente, seguindo.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

76 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *