Você não pode deixar que um dia ruim ou uma pessoa ruim definam quem você é

Apesar de querer sempre o bem, tropeço nas maldades do mundo. Também me esbarro com pessoas obscuras. Também não consigo lidar com aquelas pessoas que sorriem largo, mas planejam nossa derrota. Também fico triste ao ver que aquela pessoa que desejo o bem, me deseja o contrário. Tropeço na malevolência mas, a preencho com o que guardo de mais bonito: minha resiliência. Sua essência vai além, você não precisa ser igual aquela que te abraça e te chama de amiga mas não perde a oportunidade de espalhar seus segredos. Você é melhor que aquelas pessoas que se mantém por perto somente quando convém. Tua alma é tão bonita quanto a tua força. Não permita que um dia ruim ou uma pessoa ruim defina quem você é. Nada é tão imenso a ponto de mudar o que você tem de melhor. Você é aquele ponto de luz que precisamos nesse mundo tão escuro.

Há pessoas boas por aí. Há muita coisa boa espalhada por aí. Um dia ouvi alguém dizer que é bonito ter dinheiro para comprar as coisas que desejamos, no entanto, é mais bonito ter coisas que o dinheiro não pode comprar. Alguma vez você já velejou pela imensidão que você guarda dentro de si? Você é diferente de todas as pessoas que convivem com você, que você já conheceu e que você admira. Ninguém além de você segura as rédeas da sua vida, você pode guia-la como quiser. Você é tudo ou nada. Você é bem ou mal. Você é imensidão ou vazio. Só depende de você.

Você não precisa sorrir quando o seu dia vai de mal a pior. Você não precisa abraçar aquela pessoa que falou mal de você pelas costas. Nem estar presente na vida daqueles que não querem o seu bem. Não precisamos satisfazer ninguém. Nunca se esqueça: quando tentamos impressionar a todo custo, nos disfarçamos. E se nos disfarçamos, nossa essência morre.

Quando o seu dia estiver ruim, jante naquele restaurante que você sempre passa na porta e tem vontade de entrar, experimente ligar para um amigo distante, leia aquele livro que você comprou no mês passado. Não permita que o que é ruim seja maior do que o que você tem de melhor, do que o que você já fez de bom. O que te machucou ficou para trás, portanto, deixa passar. Depois de ter vivido a dor, deixa para lá e vai. Com cicatriz, mas vai.

Segue em frente, vira em outra esquina, encontre outros amigos, caminhe por outras ruas. Sempre teremos dias ruins, e, por mais que machuque, sempre encontraremos pessoas ruins também, que vão nos machucar e não vão dar a mínima pra isso. Vão seguir como se nada tivesse acontecido. Então, por que você não deveria seguir também? Você deu o seu melhor, foi o seu melhor. Tentou. Agora, tenta de novo. E de novo. E de novo.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

70 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *