Às vezes, ser bloqueado por alguém é a melhor coisa que poderia ter acontecido

Algumas pessoas saem de nossas vidas sem a gente querer, sem ponto final e sem despedidas. Mas, depois de um tempo percebemos que foi a melhor coisa que poderia ter acontecido. O medo consome e insistimos em permanecer em situações ruins. Então sem que a gente perceba, vêm a vida e soluciona tudo, nos permitindo dar um basta aquilo que não nos cabe, nos livrando dos falsos amores, mesmo no momento não consigamos enxergar isso. Às vezes, a gente insiste. Insiste muito. Depositamos toda nossa confiança em um barco furado, porque em algum lugar dentro de nós algo insiste em dizer que é para continuar remando, que vai valer a pena, que há algo a se esperar. Entretanto, mesmo insistindo, mesmo desejando, podemos ser bloqueados em nossa tentativa de remar. Nós ainda não temos consciência disso, mas uma hora iremos perceber que foi a melhor coisa que poderia ter acontecido.

Já fui bloqueada, sua amiga também foi, assim como quem te bloqueou, sei que isso machuca. Porém, é preciso ver além das primeiras impressões, é preciso enxergar além da raiva que nos cega, pensar além do nosso próprio ego, da humilhação e do orgulho ferido. Permita que o tempo acalme os sentimentos ruins, para que você possa ver o que foi perdido. Porque a gente se confunde. Pensamos que perdemos alguma coisa quando na realidade ganhou.

Ser bloqueado ou ser deixado sem um adeus não precisa ser sinônimo de derrota se encararmos que foi melhor sermos excluídos de uma vez da vida dessa pessoa do que se tivéssemos permanecido como última opção em seu rol de prioridades. Ser bloqueado faz com que a gente se situa, excluindo essa vaga mania de olhar para trás pelas lentes da nostalgia da nossa vida. Precisamos valorizar o presente e dar uma chance ao futuro. Quem nos bloqueou pode estar lutando para deixar o passado para trás, e nos fez um grande favor ao nos bloquear e finalmente romper os laços. Quem nos bloqueou nem sempre é imaturo ou não nos quer por perto. Apenas precisava nos fazer esse favor.

Precisamos desse chacoalhão, de alguém que nos empurre porta a fora e nos ponha por diante, para que a gente veja o quanto a vida é incrível do lado de fora. Nem sempre temos força para abrir os olhos, colocar aquele sorriso no rosto e fazer acontecer.  Então somos bloqueados e todos os nossos pensamentos mudam. Se antes tudo estava bem, agora repensamos e passamos a questionar. Mas, porque isso tudo precisa acontecer? Para que a gente perceba que o nosso quarto escuro, sem vida e sem motivação nada mais era do que a nossa dificuldade em aceitar as mudanças.

Apenas distribua gratidão para quem apertou o botão bloquear, ele pode ter sido sua libertação. Porque isso nos dá limites, dá clareza. Voltamos para o nosso lugar e buscamos novos caminhos. Além disso, passado o susto inicial, começamos a perceber melhor as coisas. Começamos a questionar o valor que dávamos àquela pessoa e descobrimos, com admiração e alívio, que reciprocidade não se cobra, e que o maior responsável por ofertar carinho pra gente é a gente mesmo.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

72 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *