Ame-se o suficiente para saber quando ir embora

Amor próprio é aquele sentimento de estima, dignidade ou respeito que cada um tem por si mesmo, diferentemente do egoísmo, que é o sentimento onde você faz qualquer coisa em beneficio próprio, independente se irá ferir ou prejudicar outro ser humano, sentimentos tão distintos, são constantemente confundidos. Amor, sofrimento ou egoísmo nunca deveriam se encontrar em uma mesma frase, tão pouco em um mesmo coração. Se esses sentimentos por algum motivo foram interligados o resultado será um adeus, qualquer relacionamento se desfaz por conta da desigualdade, casos estes onde as contribuições de cada pessoa são impares e o custo em moeda de dor é muito alto aos escassos benefícios, fazendo-o pensar no amor próprio e não se permitindo chegar a tal extremo. Se há uma coisa que é muito dolorosa, é saber o momento de ir embora da vida de uma pessoa, transformando-a em uma eterna lembrança, e não em um costume odiado. Se despedir é a arte do sofrimento, mas também do aprendizado.

Entre os caminhos existentes, cruzamos com fatores que nos leva a acreditar que tudo o que fazemos e somos nunca é suficiente. Entre os percursos fáceis, está uma trilha estreita, que nos diz totalmente ao contrário, porém, é mais difícil segui-la. Boa parte dos grandes ensinamentos estão escondidos em lugares que poucas pessoas tem coragem de explorar, e esse está em um deles. O amor é antes de mais nada uma escolha que fazemos em liberdade. Contudo, na maioria das vezes, ele é um sentimento que causa sofrimento na humanidade. Antes de cair nesse estado de dor emocional é preciso saber dar um adeus a tempo, evitando assim alongar situações que na verdade são destrutivas.

Se relacionar com outra pessoa, seja ela, seu cônjuge, seus pais ou amigos, é um verdadeiro desafio que sofre mudanças contínuas. Essas transições tem a finalidade de fortalecer o vínculo e fazer o relacionamento fluir, mas quando você percebe que esse fluxo não condiz com quem você é, alguns pontos precisam ser repensados. Nosso mundo se tornou uma bolha material, pessoas passam por cima das outras por status, esmagam sentimentos por benefícios próprios e criam falsas situações para alcançar seus objetivos.

Li em um texto uma vez que a arte costuma representar o amor com uma venda nos olhos e asas nas costas: a venda serve para não enxergarmos os obstáculos, mas felizmente nos dão duas asas para poder vencê-los. As concepções que nos impedem de colocar um ponto final em um relacionamento são, na verdade, vírgulas, pontos e lembranças que alongam o sofrimento desnecessário que aumenta a vulnerabilidade do próprio amor.

As coisas nem sempre serão como você deseja, evite o autoengano. Talvez você tenha perdoado mais do que o necessário até esquecer onde estavam os seus limites, esperando que aquela pessoa pudesse promover um resultado diferente, mas mesmo com tantas oportunidades, ela não promove.

Ninguém vai mudar por você. Na verdade, as pessoas não mudam, é muito provável que não fossem como você pensava a princípio, e isso é uma coisa que você precisa considerar. Ninguém muda a sua forma de ser da noite para o dia, mesmo que a gente deseje isso intensamente.

Sofrer por amor não é um gesto heroico ou romântico, é uma forma de autodestruição. Se fizeram você acreditar que ter um relacionamento é ter que sofrer e estabelecer uma luta contínua, você foi enganado. Qualquer relação é uma via de mão dupla, ambos precisam construir e amar, quando isso não ocorre de uma das partes, é vazio tentar construir algo sozinho ou se preencher de metades.

Não se prenda a algo por medo da solidão. Ame-se o suficiente para saber quando ir embora, sempre será preferível a própria solidão do que uma presença que veta a própria felicidade e o equilíbrio interior. Amar não é dar tudo em troca de nada, é se enxergar como merecedor de respeito e reconhecimento.

Ame-se o suficiente para não aceitar desculpas se elas não vierem acompanhada de ações. Não sofra com a guerra de outras pessoas. Não participe de conversas negativas, não fale dos outros e nem fique rodeado de pessoas que reclamam constantemente de suas vidas. Ame-se o suficiente para entender que não há motivos para se justificar a cada ação tomada, não há porque explicar os motivos pelos quais você terminou seu relacionamento, ou por que deixou seu antigo emprego. Sem racionalização para coisas que não precisam. Outras pessoas não precisam aprovar seus motivos para que sua decisão seja válida. Você não deve viver a mercê do que as pessoas esperam de você, a perspectiva de outras pessoas sobre você é algo que te limita. Ame-se o suficiente para escutar o seu eu interior, para sair quando se sentir a vontade, para ter ao seu redor pessoas que alavanquem suas energias, que compartilham dos mesmos ideais e que te façam crescer. Não tente convencer as pessoas a gostarem de você, não fique à margem, quando você pode ser rio, esperando uma oportunidade de alguém. Não priorize pessoas que te tratam como apenas uma opção. Lembre-se: você é muito mais do que o olhar de alguém sob você, seus percursos não merecem ser tóxicos, suas asas podem sobrevoar qualquer horizonte, força você tem, você apenas precisa fazer as escolhas certas.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

62 Replies to “Ame-se o suficiente para saber quando ir embora”

  1. A melhor coisa que devemos fazer é nos valorizar primeiro, depois pensamos no resto.
    De nada adianta insistir numa relação se ela não está rendendo mais, se está te sugando mais do que te deixando feliz.

    Adorei a reflexão.

    Tenha uma ótima semana.

    Beijos,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    1. Pois é, e isso é valido para todas as relações, seja entre família, amigos ou cônjuge.

  2. adorei esse texto, temos que saber a hora de ir embora com esse aprendizado mesmo

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    1. Fico extremamente feliz por você ter gostado, Lívia! ❤

  3. Que post ótimo, Kaila! Adorei demais!

    Beijo!
    Cores do Vício

    1. Que bom que gostou Pathy, fico extremamente feliz! ❤

  4. É… foi exatamente o que eu fiz quando deixei pra trás o pai da minha filha.

    Parabéns pelo post Kaila !

    Beijo.

    | O Blog Que Não é Blog |

    | O Blog Que Não é Blog – Instagram |

    | Uni Colorato – Instagram |

    1. dizer que é fácil, é mentira, mas, as vezes é um mal que vem para o bem, né? ❤

  5. Felipe Lange says: Responder

    Como eu adoro seus textos! adoro sua escrita!
    Blog Entrelinhas

    1. Não sabe como fico feliz em ler isso, Felipe. Obrigado!

  6. Eu sempre tive muito medo da solidão, de estar sozinha… mas hoje em dia sei que é melhor estar só do que com alguém que não contribui com nada. Amei o pensamento!
    Beijinhos ❤
    Blog Ale Canofre
    YouTube

    1. As vezes, estar rodeado de pessoas que só pensam em si mesmas é muito mais cruel do que ficar sozinha. Não é fácil, mas é preciso se afastar de quem não agrega em nada. Fico feliz por você ter gostado!

  7. este post está simplesmente maravilhoso!
    adorei a forma como abordaste o tema…um grande beijinho

    1. Fico extremamente feliz por você ter gostado, Helena!

  8. Amei a postagem. Se meu amor próprio fosse maior a uns anos atrás, minha vida seria totalmente diferente hoje. Tenha um ótimo dia, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    http://www.paisagemdejanela.com

    1. Não sabe como fico feliz em saber que você gostou, Paula! ❤

  9. Se amar é se respeitar e precisamos respeitar nossos limites. Amor próprio é muito importante para nos guiar na vida. ♥
    Charme-se

    1. E mais ainda para nos afastar de tudo aquilo que não nos agrega em nada! ❤

  10. Gostei sim é um post bem esclarecedor.

    Bjim…
    ♡Blog
    ♡Instagram

    1. Fico muito feliz por você ter gostado, Elaine!

  11. Amei o texto, sempre acho que devemos nos amar primeiro
    bjs

    1. Que bom que gostou Carol, fico muito feliz! ❤

  12. Amor próprio é tudo! Ótimo texto Kaila, adorei! Beijos
    http://www.blogbelezamake.com

    1. Fico muito feliz por você ter gostado, Lu!

  13. Que texto lindo, o amor é uma doação mútua mas muitas vezes temos que abrir mão de algumas coisas ( das duas partes).
    beijinhos Kaila.
    Blog Entre Garotas

    1. Fico extremamente feliz por você ter gostado, viu? ❤

  14. Esse texto foi fundo na alma.. Se fosse um livro eu teria colocado post-its em vários pontos, pq sério, real e pronfundo. Amor e pra ser leve, não pra machucar.. Amor é pra tirar o melhor de vc, te elevar, não te fazer sofrer. Maravilhoso texto, parabéns.

    1. Que honra ler isso, obrigada Amanda. Não sabe como fico feliz em saber que você gostou! ❤

  15. excelente, já me peguei refletindo sobre e trouxe amadurecimento ao longo dos anos!
    bj http://diadebrilho.com

    1. Fico muito feliz por você ter gostado, Wanessa! ❤

  16. César Augusto says: Responder

    Uau que post sensacional, amei todo o texto fiquei encantado com a qualidade do conteúdo apresentado. Parabéns pelo post, e claro por nós alertar sobre o amor próprio, pois, sem ele somos apenas folhas ao vento, indo para qualquer lado e sem nenhuma direção.

    1. Exato, e não estamos aqui para ficar vagando em qualquer direção, estamos para fazer a diferença. Por isso, estar perto de pessoas que nos instiguem para isso é extraordinário!

  17. Olá Kaila
    Que texto maravilindooooo e que palavras sábias!
    Uma verdade em forma de poesia, tão cuidadosamente vc emprega as palavras.
    Siiiiim concordo plenamente.
    Devemos amar as pessoas, mas precisamos amar ainda mais e em primeiro lugar a nós mesmas.
    E saber a hora de partir, parte difícil e em alguns casos necessário, que nos proporciona um futuro cheio de possibilidades.
    Parabéns por texto tão reflexivo.
    Uma excelente semana pra ti
    Bjsss Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    1. Luli, são comentários me inundam com tanto apreço! Muito, muito obrigada! ❤

  18. Eu tenho problema com esse auto engano às vezes.
    Eu crio expectativa demais sobre uma situação e ai depois fico não foi como eu planejei sabe?
    Mas estou aprendendo.
    Fora isso o que eu não deixo de cultivar é o amor próprio acho que tem que ser todo dia sabe cada passo de cada vez, porque tem dia que a gente acorda se odiando ou implicando com algo no corpo não tem jeito, mas pequenas doses de parar pra pensar ajudam.
    http://www.pamlepletier.com

    1. Eu sei, acho que isso é comum, né? A gente pensa, planeja e acaba se decepcionando sempre. O importante é levar a vida de uma forma mais leve, sem planejar, apenas vivendo intensamente o agora!

  19. OOOOOI

    o caminho pra chegar ao amor-próprio é árduo, mas com toda certeza vale a pena atingir esse lugar!

    beijo
    http://www.beinghellz.com.br

    1. Ele não é fácil, mas é recompensador, sem dúvida! ❤

  20. Adorei o texto! Otimo para refletir!
    O amor próprio deve ser sempre colocado em primeiro lugar em nossas vidas.
    Beijos flor
    http://www.alinestar.com.br

    1. Fico muito feliz por você ter gostado, Aline!

  21. Quando estou mais só procuro as minhas amigas da internet e fica se na bobeira eheheh
    Xoxo from Portugal

    marisasclosetblog.com

  22. Concordo com você, e pior que vemos muito acontecer da pessoa ficar o relacionamento pelos motivos errados ou por medo né?

    Beijos
    Mari Dahrug
    https://www.rabiskos.com.br/

    1. Sem dúvida, e o pior, isso não acontece somente com casais, como acontece nas amizades e com familiares.

  23. Thais Pereira Terra says: Responder

    Gostei tanto dessa postagem, desse texto! Concordo com tudo que falou nele.

    http://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    1. Fico extremamente feliz por você ter gostado, Thais! ❤

  24. Como sempre com ótimos textos. Acho que temos sempre que pensar em nós, no que é melhor para nós. Bjs

    http://www.mayaravieira.com.br

    1. Muito obrigada May, fico tão feliz por você ter gostado! ❤

  25. Kaila, já pensou em escrever um livro com seus textos? Pois deveria, suas palavras são tão precisas e eu adoro o jeito que escreve. Em relação ao texto, li em um livro Budista que o resultado do nosso sofrimento é sempre o apego e acredito que em casos de relacionamentos seja o apego emocional que criamos, mas como você citou, é preciso saber a hora de se despedir.
    Beijos,

    lesjoursdemarcela.blogspot.com.br

    1. Que honra ler isso Marcela, de coração. Não sei se um dia terei oportunidade, mas seria um prazer escrever um livro expressando minhas experiências e as lições que tirei com elas! ❤

  26. Você escreve textos muito lindos e inspiradores 🙂

    1. Muito obrigada Monique, fico extremamente feliz! ❤

  27. Você escreve texto muito inspiradores, adorei seu post parabéns.

    Blog S.O.S Pedro

    1. Obrigado Pedro, não sabe como fico feliz por saber que você gosta dos meus textos!

  28. Kaila, eu estou completamente apaixonada pelo seu texto, sério! Eu me vejo muito aqui, nessas palavras e fico lembrando das poucas vezes que deixei o amor próprio de lado. E mesmo sendo tão poucas eu sofri, levo comigo cicatrizes na alma e coração que não serão nunca mais reparadas, mas levo-as com prazer para lembrar sempre o preço que pagamos por certas coisas. No meu caso, eu amei mais ao meu ex que a mim, me sujeitei a agressões verbais por um bom tempo. Ele terminava e eu corria pra voltar, foi assim por meses e começou logo no primeiro mês. Um relacionamento que começou fadado ao fracasso. Hoje eu lembro disso com orgulho, percebo o quanto aprendi a dizer adeus quando algo ou alguém já não me faziam mais feliz. Me livrar do que é tóxico foi uma atitude maravilhosa, me aliviou e libertou todo o meu ser. É claro, teve vezes que acabei confundindo egoísmo com amor próprio, mas é vivendo que aprendemos.

    Beijos,
    Blog Gaby Dahmer

    1. Sem dúvida, essas lições te deixaram mais forte e mais preparada para realizar escolhas, você está no caminho certo agora, com maturidade, mais amor próprio e certeza do que você quer e merece! ❤

  29. Oi Kaila, mais um texto lindo seu. Conviver e se relacionar é uma tarefa difícil, mas quando a gente ama vale muito a pena!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    1. Muito obrigada Michele, fico muito feliz por você ter gostado! ❤

  30. Post perfeito adorei seu texto sempre são ótimos.
    Nos amar em primeiro lugar.
    Beijos
    Jana Makes Esmaltes e Cia
    Instagram
    Facebook

    1. Fico extremamente feliz por você ter gostado, Jana! ❤

  31. Eu perdoo sempre, mas porque não consigo guardar rancor mesmo. Só não volta a ser a mesma coisa. Isso de sofrer por amor é a mais pura verdade. Muitos falam “eu sofro por amor” como se fosse algo bom, mas não, não é. Se tá sofrendo, não é amor. “Não se prenda a algo por medo da solidão” isso aí! Jamais me prendo por algo ou alguém, se to com vontade de fazer/ir, vou mesmo que sozinha e não ligo. Temos que começar a nos acostumar com nossa própria companhia. Hoje em dia adoro ir no cinema sozinha!

    1. Exato, as pessoas são muito dependentes de outras pessoas, e a gente precisa ser feliz primeiro com a gente, né? ❤

Deixe uma resposta