Seja filtro e não esponja

E ela cansou de ser metade, de se afogar nas barreiras que a impediam de transcender, de não velejar e não poder descobrir o objetivo real da sua existência. Entendia que as descobertas internas poderiam ir além e que cada pessoa carregava um universo dentro de si. Mas, ao respirar fundo, percebia que sua missão ainda estava oculta, um aviso interior lhe mostrava que sua missão era maior que aquilo que ela vivia, entretanto, como poderia reconhecer essa incógnita que revive a magia da vida? Um furacão de pensamentos invadiu sua mente e lhe fez reviver momentos em que ela permitia que suas energias fossem sugadas por outras pessoas ou pelo acaso, que opiniões e comportamentos alheios lhe magoou tão profundamente, que está dor espalhou-se em sua alma e se transformou em culpa, tornando-a refém de sua própria empatia e altruísmo. Por que isso aconteceu? Porque ela preferiu ser esponja, ao invés de ser filtro.

O que torna um remédio um veneno é sua dose, e são essas doses exageradas que prejudicam alguns fatores da nossa história. Amadurecer não significa deixar de sentir, de ser empático, de permitir que os sentimentos difíceis tomem conta de você. Significa um aprendizado libertador, que é: creditar na sua conta apenas aquilo que te pertence, e o que for do outro, deixar ser depositado na conta do outro. Em algum momento, é preciso soltar o cordão imaginário que nos prende ao outro e que nos faz acreditar que somos o centro do universo e que tudo que acontece no mundo tem o objetivo de nos atingir.

Eliminar esses pensamentos, faz com que a gente olhe para o outro sem complacência, pena ou piedade, e o observe com empatia e compreensão. Compreendendo que todo mundo sofre as consequências das suas ações, sejam elas boas ou más. E mais que isso, entender que a maneira como cada um é tem um porquê, e isso é lindo e duro em uma medida que você jamais vai entender, porque não foi vivido por você. E é exatamente aí, que a magia da vida faz moradia. Geralmente, não temos certeza sobre o que estamos dizendo quando falamos sobre a vida. Sabemos apenas que ela começa com o nascimento e termina com a morte. No meio dessa passagem, somos responsáveis por preencher o espaço, até então, vazio. Somos responsáveis por desenhar nossa própria história e julgá-la feliz ou triste.

Então, escolha ser filtro: filtre as emoções e energias ruins e as transforme em sentimentos bons. Não seja esponja, que suga tudo ao redor e acumula dentro de si. 

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

54 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *