O que seria de nós sem os recomeços?

Deus não lhe deu uma história para você ser platéia, ele lhe deu uma vida para você ser o protagonista, o principal. Há trezentos e sessenta e cinco dias atrás, minha vida seguia percursos escolhidos por outras pessoas, simplesmente seguia para não magoar aqueles ao meu redor, preferia ouvir tudo e não dizer nada, palavras explodiam em meus pensamentos, porém, me calava. Mas afinal, porque deveria viver a expectativa do outro ao invés de explorar os meus ideais, quem sou e o que quero ser? Retirei páginas da minha história, que alimentaram minha bagagem, mas que não refletiam minha essência. Na primeira página, minhas principais motivações: não se prenda por pouco, não remoa atitudes ou a falta de atitude das pessoas, não se prenda a achismos, não deixe escapar oportunidades, não tenha medo do novo, não viva em cima do muro, ou sofra, ou seja feliz, o meio termo complica. Se não fizer, quem fará meus dias melhores? Se não sou, quem é responsável pela minha felicidade? Quem mais é encarregado disso, se não, eu mesma?

Os ciclos viciosos enganam, por algum motivo, eles permanecem abertos por garantia ou medo. Um recomeço não se inicia se o nosso íntimo está preso no que deveria ser passado, eles são somente fardos que tiram nossa paz, esperança e sonhos. Antes de iniciar uma nova etapa, é preciso se livrar das prisões que nos mesmos criamos, sem esperar que as coisas aconteçam sozinhas ou que o tempo resolva. O tempo não é capaz de solucionar nada se você não decidir seguir em frente. Os dias só serão surpreendentes se o fizermos ser, ele não trará esperança se nós não acreditarmos, tão pouco paz se não aquietarmos nossos corações quando der vontade de ser tempestade.

Entre o dia 31 de Dezembro e 01 de Janeiro, há apenas uma diferença: as marcas da nossa batalha. Em quantos pedaços somos feitos e desfeitos, até nos unirmos e ficarmos novamente de pé? Somos inundados de esperança e vontade, o começo de um ano é apenas um pretexto para recomeçarmos, mas, tudo bem, se é necessário esperar a virada de um ano para acreditar, que a gente acredite bastante em nós mesmos. O que temos no ano novo é o que temos sempre, nós mesmos!

E se está com medo de falhar, lembre-se: toda emoção é preexistida por um pensamento, os negativos, geram emoções negativas, que por sua vez geram ações ruins e os resultados só podem ser idênticos à sua origem: negativos. Se quer ter resultados positivos, explore seus pensamentos, faça os negativos enxergarem a luz que existe dentro de você. Tudo que nós causa reflexão, de alguma forma, muda nossos pensamentos, e o que é melhor do que as perguntas para nos fazer pensar? Existem perguntas poderosas, que nos levam a uma possibilidade, questionamentos focados em uma solução e não em um problema, por exemplo, ao invés de se questionar: Por que isto está acontecendo comigo? Pergunte-se: O que posso fazer pra melhorar essa situação? O que essa batalha tem para me oferecer? Perguntas positivas, nos faz ter sentimentos positivos, que geram ações que nos levarão aos resultados positivos que desejamos. As rédeas da nossa vida está em nossas próprias mãos, somos donos do nosso próprio destino.

O que te fez refletir neste recomeço? O que você gostaria que fosse diferente e o que vai fazer para isso acontecer? Compartilha com a gente!

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post.

34 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *