Posts diários: como me planejo e me inspiro para escrever

Em meio ao desejo e a conexão, faltava a coragem para gerar uma estrutura perfeita. O Minuto de Bobeira existiu em minha memória por anos, quando lia um artigo ou assistia um vídeo que envolvia esse espaço, logo me conectava, de uma tal forma que minha melhor parte se tornava tão presente para me dizer que isso era o que eu sabia fazer, só precisava de coragem para transformar os meus pensamentos em realidade, até que finalmente, eles se tornaram. Em poucos meses, nascemos do zero, e aos poucos fomos ganhando personalidade, definição e vida. Quando observei que cada minuciosidade estava pronta, corri para preparar artigos que compartilhassem dicas que faziam a diferença no meu dia a dia. Por mais de um ano, escrevi artigos diários que poderiam ser encontrados facilmente em qualquer outro site, acontece que meu percurso se deslocou para uma estrada simples, que se perdia entre tantas outras iguais e esse não era meu ideal. Os textos vagos passaram por uma transição, eles foram presenteados com histórias, memórias e experiências singulares, de alguma maneira, entendi que expressar os melhores e piores momentos da minha trajetória, poderia explorar o melhor lado de um outro alguém.

Encontrar esse outro lado da blogosfera me fez querer manter permanência fixa por aqui, entretanto, ao mesmo tempo que esses instantes me conectam com um lado melhor da minha essência, em outros me sinto insegura ao sentar na frente do computador e me encontrar sem palavras. Quando a gente escolhe se dedicar para algo ou para alguém, independente das circunstâncias sempre iremos querer mostrar uma versão nova, mais vibrante que a de ontem, mas nunca mais surpreendente que a de amanhã. Em horas de bloqueio, seguro nas mãos das minhas melhores inspirações, que hoje podem se tornar suas também.

De alguma forma, trabalhar com algo que você ama é uma forma de interligar os seus sentimentos e expressar sua melhor versão, seja sendo uma criadora de conteúdo, advogada ou psicóloga. Acordar e saber que vamos para um ambiente onde a gente se encontra, basta para querermos explorar essa vontade de ir além. Encontrou o seu caminho? Ele é ser uma criadora de conteúdo? Então, escolha qual nicho mais te preenche. Quando comecei escrever falava de assuntos variados e isso me fazia muito bem, até um tempo.. depois senti a necessidade de abordar assuntos que mais se encaixavam comigo, com isso, os textos sobre comportamento e auto ajuda se tornaram frequentes, se tornando minha escrita predileta.

Quando escolhi escrever textos mais elaborados sabia que gastaria um tempo maior, por conta disso, parei de escrever o artigo e publicar no dia seguinte, assim se ocorresse um bloqueio, não precisaria me preocupar e nem publicar algo apenas para dizer que foi publicado. Todos os artigos da semana são planejados e escritos durante o final de semana, dessa maneira, consigo descansar minha mente, me dedicar em outros fatores e ainda ter um tempo tranquilo para me dedicar nas escritas. Quando escrevia diariamente, havia dias que não sentia tanta inspiração, e muitos textos eram publicados apenas por ter o compromisso de atualizar o site diariamente.

Um artigo bem escrito é aquele que transmite o que você é, por isso, mantenha sua simplicidade mesmo que ela seja expressada em apenas 250 palavras. Não se pressione para escrever um texto igual ao de outro site, tão pouco, em forçar sua mente e querer se inspirar para escrever um artigo pelo qual você nem se identifica, apenas para ganhar visualizações. 

Encontro minhas inspirações nos pequenos detalhes, sejam eles em uma playlist, em um momento ou um assunto em especial. Antes de me sentar para escrever, reflito sobre o que quero transmitir com aquela escrita, busco por imagens que expressem o mesmo e só assim, começo digitar. Pensar em um passo de cada vez, economiza tempo e permite que a gente se dedique somente para aquela parte, por exemplo, comece pela introdução, revise, mude o que não está bom, conclua e só assim pense na próxima parte do texto. O próximo passo pode ser nosso melhor amigo ou nosso maior pesadelo, mas é quase primordial no meu caso, o chocolate me proporciona uma leveza, conforto e bem estar raro, indispensável quando estou escrevendo. Nas últimas semanas, provei um dos melhores chocolates artesanais da minha vida, o da Chocolatier.

A Chocolatier iniciou suas atividades em 14 de junho de 2008, com a fabricação de chocolates finos. Em agosto de 2009, eles abriram a filial em Rio do sul, que está localizada na Rua Carlos Gomes 211, na Galeria Schroeder, sala 03. Mas, que atualmente também entregam em todo o Brasil. O chocolate não é só um doce que agrada pessoas de todas as idades, mas é um produto que, em linhas sofisticadas serve como um ótimo presente, marcante em ocasiões e datas especiais. Foi para oferecer um chocolate diferenciado com uma produção artesanal, que foi criada a Chocolatier.

Recebi essa caixa com 32 bombons sortidos, entre eles, de chocolate ao leite, meio amargo e chocolate branco. Sendo um dos melhores já provados por mim até hoje. Excelente para presentear, para se deliciar ou até para se inspirar. Ainda não conhece? Não deixe essa delícia de fora dos seus dias!

Como você se inspira para escrever um texto? Os chocolates fazem parte do seu momento também?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

52 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *