2 opções de look que valorizam o corpo triângulo invertido

Por um acaso ou não, encontrei a seguinte frase essa semana: o homem que segue a multidão provavelmente não irá além da multidão, o homem que anda sozinho provavelmente chegará a lugares onde ninguém nunca esteve. Se meus olhos passassem por ela há alguns anos atrás não teria compreendido, sempre fui o tipo de pessoa que se limitava por conta dos padrões de beleza impostos pela sociedade, seguia o igual e rejeitava o que meu ser tinha de diferente de todos os outros. Os paradigmas criam esse impacto, eles idealizam que apenas os corpos ”perfeitos” ou o famoso ”corpo violão” são tidos como os únicos que atraem e é aceito.  Eis a questão: por que ser baixa, gorda ou não ter um corpo violão faz você não ser considerada uma mulher linda? Nenhuma minuciosidade pode ser comparada com a sua, os pequenos milímetros que formam o seu ser são exclusivos, me diz, porque não és rara apenas por ser tão diferente de todos os outros seres?

Se aceitar é um convite para sua verdadeira essência se manifestar, longos anos se passaram até que meus olhos se abrissem para isso, o primeiro passo para tornar tudo real foi conhecer o meu corpo como ele verdadeiramente é. Descobri que ele é nomeado de triângulo invertido, define-se em ter os ombros maiores que a cintura e o quadril. Ao invés de me motivar em corpos perfeitos e viver na ilusão de alcançar uma aparência, apenas busquei o aprimoramento da minha. Mudanças drásticas ocorreram no meu guarda-roupa este ano, criar um armário inteligente é minha meta, nas minhas novas escolhas foram incluídas peças que valorizam o meu tipo de corpo, me proporcionando mais bem-estar, conforto e auto-estima.

Escolher peças que atraem os olhares para o meu quadril são o grande foco das minhas composições. As coloridas e estampadas são indispensáveis no meu guarda-roupa, já que elas conseguem se complementar com qualquer outra peça, por exemplo: t-shirts brancas, escuras, jaquetas jeans, regatas, ombro a ombro e calçados como o salto alto, tênis ou sapatilha. Elas conseguem explorar nossa imaginação, proporcionando inúmeros resultados diferentes.

Para complementar essa composição foi usada uma blusa de alcinha com uma jaqueta de couro sintética caramelo, para finalizar um oxford preto. Combinação ideal para dias de baixas temperaturas. Refazer esse look é simples: quer ir trabalhar? Coloque uma camisa ou uma t-shirt, tênis ou sapatilha. Vai para a balada? Que tal um body de renda e um salto meia pata preto? Um dia no shopping? Uma camisa jeans e uma sandália proporcionaram conforto e bem-estar. Ou melhor, terá um dia de descanso? Que tal uma camiseta básica e a Melissa Ulitsa?

Sou suspeita em dizer, mas adoraria saber qual look foi o seu favorito? Compartilha comigo vai!

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

66 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *