Como desacelerar a mente e acalmar o coração?

Descrever os meus dias é simples, cotidianamente acordo no mesmo horário, organizo todas as bagunças da casa e preparo o café da manhã, em seguida os trabalhos com o blog começam, respondo e-mail, divulgo os novos posts e planejo os artigos da semana, todos esses serviços são intercalados com obrigações externas e domésticas. No fim do dia, quando todos os compromissos foram cumpridos me deparo com meu pior pesadelo: por mais que meu corpo implore por descanso, minha mente insiste em não desligar. O nosso cérebro é um órgão labiríntico e complexo, coberto de infinitas camadas conscientes e inconscientes de recordações boas e ruins, traumas diversos, alegrias inesquecíveis, trivialidades do cotidiano, reflexões profundas e segredos escondidos, uma teia tão densa que até os psicanalistas encontram dificuldade em decifrar. Não existe varinha mágica para colocar nossos pensamentos no lugar, mas algumas ações podem nós ajudar nessa missão.

Simplificar é o ato de tornar algo menos complexo, é descomplicar. Mesmo com tantos percursos intensos tudo que nossa mente necessita é de tranquilidade, pequenos gestos podem fazer uma grande diferença, principalmente se forem usados em conjunto. Simplesmente pare e respire, várias vezes, concentrando-se lentamente na sua própria respiração. O seu efeito é altamente tranquilizador, os pensamentos parecem desvanecer, dando lugar à claridade mental. Quando sua mente for consumida pelas obrigações, pensamentos, ideias e coisas para fazer, pegue um caderno e escreva detalhadamente todas as informações. Com tudo escrito, sua cabeça poderá descansar e deixar de estar constantemente tentando lembrar de tudo.

Uma cabeça tranquila é aquela focada apenas no essencial, pare para pensar nos fatores que são realmente importantes e dê-lhes a devida atenção. A partir do momento que você aprende classificar as coisas significativas da sua história, fica mais simples excluir as irrelevantes. Velejamos por um mundo multi-funcional, onde a corrida contra o tempo obriga-nos a fazer mil e umas coisas o mesmo tempo, mas sem grandes resultados em termos de produtividade e felicidade. Experimente fazer uma coisa de cada vez, concentre-se completamente naquilo que tem em mãos e passe para a próxima tarefa apenas quando a anterior estiver concluída.

Os nossos ritmos de sono costumam ser incertos, alguns dias dormimos menos, em outros, demais. A alteração de padrões de sono podem fazer maravilhas a qualquer mente cansada, siga uma rotina, faça coisas relaxantes e se dê o direito de dormir no mínimo oito horas por noite. Uma mente tranquila precisa de um ambiente sereno, realizar nossas obrigações em lugares organizados permite que nossa produtividade aumente e mantém nosso corpo relaxado e focado. Ao se deitar no sofá em frente à televisão pode parecer, à primeira vista, muito relaxante, mas no fundo não é. Com uma fonte de ruído intenso, ela se torna uma overdose de informações ao invés de relaxar ficamos ainda mais agitados, tire alguns minutos para ler um bom livro, ouvir uma música tranquila ou ter uma boa conversa com seus pais ou com seu parceiro.

Não há nada mais relaxante que sair para a rua, sentir o ar fresco e dar um passeio para colocar as ideias em ordem e descansar a mente, caminhe em um lugar tranquilo, aprecie as árvores, as ruas, as flores e o silêncio, não há nada que promova mais calma e regeneração que a natureza. E por último e mais importante, simplesmente esqueça, as obrigações, frustrações, ressentimentos, serviços, dívidas são fantasmas que sempre estarão presentes na nossa história. As vezes, vale a pena ouvir apenas o som do seu coração e não pensar em mais nada, tire o peso das suas costas por um segundo e renove suas energias. 

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

54 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *