Porque pessoas felizes não se expõem nas redes sociais?

O mundo virtual tem os mesmos benefícios e os malefícios de um cartão de crédito, ao mesmo tempo que ele pode ser seu melhor amigo, pode ser seu maior pesadelo. São raras as pessoas que conseguem viver livre da tecnologia, ao se deparar com um computador ou um celular é como criar um nó, que só se desata depois de horas de uso. É inegável que a criação dos recursos tecnológicos promoveu inúmeras vantagens e facilidades para o nosso dia a dia, basta um clique para encontrarmos notícias, informações, estudos, um filme, uma música ou qualquer coisa que a nossa imaginação possa criar ou pensar. Entre tantas opções, existe as redes sociais, um pequeno espaço onde podemos compartilhar mais sobre nós, aumentar nosso ciclo de amizades, publicar fotografias, escrever mensagens e muito mais. Observando-a dessa maneira, logo, pensamos que ela é a mídia perfeita, não é? Seria, se não tivéssemos a consumido com a exposição excessiva, indiretas e o vício de publicar todos os detalhes da nossa vida pessoal apenas para sanar o desejo de mostrar que a vida é perfeita, mesmo sabendo que isso é um grande clichê.

cidade pinterest

Nunca consegui entender o motivo pelo qual as pessoas publicam e expõem coisas tão pessoais, tão pouco porque saem e só aproveitam até registrar algumas fotografias, depois param e já querem ir para casa mostrar o quanto o sábado a noite foi curtido. As pessoas gostam de se alimentar de ilusões, são tão vazias que comentários e curtidas são essenciais para que a felicidade floresça. Não estou querendo levantar a bandeira contra o mundo virtual e as redes sociais, até porque esse é o meu trabalho e sou uma grande consumista desse universo. Mas, dizer que não me entristece ver o quanto algumas pessoas visam apenas o lado ruim dessa plataforma, é mentira.

Tirar fotografias, achar uma frase legal e publicar, compartilhar algo que se identificou são maneiras saudáveis de usar essas mídias, agora acordar e já publicar uma indireta, ter a necessidade de se expor em uma foto para provocar alguém, precisar ir todos os dias em algum lugar diferente para provar de alguma forma que a vida é mágica é algo tão desnecessário. Quando as pessoas estão bem consigo mesma, elas conseguem aproveitar qualquer espaço de tempo e para isso, não precisa-se de registros, pois quando estamos felizes de verdade, aproveitamos a vida de uma forma tão intensa que nenhuma fotografia seria capaz de refletir aquele instante, então é melhor guarda-lo apenas para nós.

casais tumblr pinterest

Ao publicar qualquer mensagem não sabemos a proporção que isso ganhará, no fundo ninguém quer expor os problemas e os conflitos para centenas de pessoas ler, até porque isso não ajudará, muito pelo contrário, revelar detalhes tão profundos que deveriam ficar guardados podem agravar e fragilizar ainda mais a pessoa naquele momento. Usufrua das plataformas online, mas de uma maneira saudável, a vida é para ser vivida e não para ser postada, os momentos passam em um piscar de olhos, nossa caminhada é curta, será mesmo que vale a pena viver em torno de fotos, indiretas e exposição?

Ei, se você gostou desse post, também vai amar as indicações e resenhas detalhadas que o Blog Tá em Promoção faz. Ele é feito pela Pricila de 34 anos, que é formada em Design Gráfico pela UFSC. Além de ser viciada em promoções, ela também ama analisar e escrever resenhas sinceras sobre produtos de beleza que possuem um ótimo custo benefício. Que tal conferir?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

61 Comentários

  • Carol Justo

    Finalmente alguém conseguiu explicar o que eu sempre pensei. Eu nunca fui a louca das redes sociais, as vezes até fico chateada porque esqueci de tirar uma foto sabe?! Mas depois eu lembro que eu curti tanto que a foto é indiferente. As pessoas esquecem de viver o agora, o presente, o real para viver de imagem e like.
    Uma coisa que eu já usei, mas depois me arrependi, foi aqueles aplicativos de localização. Sério, qual a necessidade? Alguém que está interessado no seu passo a passo durante o dia não pode ser uma boa pessoa e ter boas intenções, de verdade.
    Mas acredito que o mundo mudou, não podemos exigir muito de uma geração que nasceu com essa tecnologia nas mãos, enfim… Concordo com o seu pensamento

    Super beijos, Pink Yuri | Pink is not Rose

    • Kaila

      Sim Carol, crianças de um ano já sabem mexer no celular, fico triste porque as próximas gerações estão surgindo mais vazias. Nunca gostei de me expor, até porque as pessoas que curtem e comentam nunca querem de verdade nosso bem.

  • Luli

    Olá Kaila
    Que post maravilhoso escrito com coesão e sensibilidade.
    Concordo com tudo o que disse.
    Infelizmente algumas pessoas usam de maneira errada a tecnologia, se expõem desnecessária, é como se a vida real não fosse suficientemente encantadora e elas precisassem acreditar que o virtual é real.
    Como aquelas pessoas mais preocupadas em likes do que aproveitar o momento.
    Só que os momentos se tornam lembranças para sempre porque estão impregnados de sensações.
    Claro que a internet é super importante, mas tudo deve ser dosado na medida exata.
    Amei a sua expressão: a vida é pra ser vivida e não postada.
    E siiiiim quando se torna nó é porque deixou de ser laço.
    Mil vezes Parabéns!
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

  • Camila Faria

    Oi Kaila, eu também penso como você. Me incomoda essa super-exposição que algumas pessoas se submetem ~ e mais ainda quem acredita que é tudo verdade. Eu dei uma afastada boa das redes sociais nos últimos tempos, apesar de trabalhar com isso e ter que estar sempre ligada nas novidades. Mas tenho achado cada vez mais recompensador viver uma rotina offline, fora das redes. Um beijo! :*

  • Váh

    Acho que a questão de tudo é: equilíbrio!
    As redes sócias são ótimas, eu adoro e compartilho muita coisa, a maioria dos meus amigos que tenho hoje em dia conheci por causa das redes sócias, então pra mim funciona muito bem.
    Mas claro que ninguém quer ver ou postar as partes chatas e difíceis do dia a dia, mas precisamos entende que esses momentos existem e que ninguém vive uma vida perfeita. Afinal, a gente escolhe o que quer que os outros veja né? Por isso acho tão chato essa coisa de feed organizado e tals, gosto das pessoas mais ‘reais’ e acessíveis.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br

    • Kaila

      Sim, eu também, inclusive acompanho muitas meninas por postarem coisas reais, sem se expor sabe? Gosto de ver aqueles hábitos rotineiros que todo mundo tem.

  • Leidiana Pereira

    Adoro seus textos, são sempre muito inspiradores e nos fazem refletir sobre nossas atitudes e nossos comportamentos.
    Eu não gosto mais de me expor em redes sociais, acho que em alguns casos, temos nossa intimidade violada e pessoas que só nos seguem para saber da nossa vida pessoal sabe? (Não seguem por admiração).
    Não sou 100% feliz, mas hoje em dia, detesto ficar me expondo nas redes sociais, por isso acabei com quase todas elas. kk
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    • Kaila

      É incrível como as pessoas amam saber da vida dos outros, quando me casei recebi tantos convites no Facebook e eu sabia que era só para saber como foi a festa, etc. Hahahha

  • Wanessa

    eu sou fã de guardar as coisas, detesto exposição demais.
    Mostrar ao mundo que tá feliz com tudo na vida, eu acho desnecessário. Eu ficando feliz comigo mesma e compartilhando com as pessoas q eu amo e confiam, já tá ótimo. 😉
    bj http://diadebrilho.com

    • Kaila

      Sim, nunca fui de postar muita coisa, mas sempre liberava uma indireta. Hoje acho tão desnecessário. Que bom que existe o amadurecimento, né? Haha

  • Jake

    Ameeeeei o texto Kaila!
    Concordo muito com você… tudo é motivo pra “postar” e pior ainda, essa exposição só da parte “boa” do dia a dia acaba despertando em outras pessoas a falsa ideia que a vida da pessoa é perfeita. Já vi várias pesquisas relacionadas a isso. Complicado demais!
    Fora que a exposição excessiva é um perigo hoje em dia né? e tem gente perdendo a noção!
    Beijoooo 😉
    Jake
    Blog Jake Badulake

    • Kaila

      Sim, as pessoas já perderam a noção e o senso do ridículo, penso nessas que pensam que a vida é realmente perfeita e se frustam com essas ilusões.

  • Thais Terra

    Gostei muito de você e concordo com tudo o que você disse! Eu observo muito as relações nas redes sociais, pois é a área de estudo que pretendo estudar no meu mestrado. Um livro bem bacana e que fala dessas relações na internet é O Show do Eu – A intimidade como espetáculo.

    http://www.biigthais.com

    Beijoos ;*

  • Isa Marques

    Oi Kaila! Tudo bem?
    Antes de mais nada: amei essa comparação que você fez entre a vida nas redes sociais e um cartão de crédito. É BEM REAL MESMO! Principalmente se a gente se deixa descontrolar, em ambos os casos…
    Mas infelizmente, todos os dias a gente esbarra com uma pessoa dessas. É engraçado, que até nós que trabalhamos com a internet, precisamos tomar um cuidado redobrado para não ficar demais. Eu diria até que é um desafio!
    Mas assim como você, eu espero que as pessoas vivam mais os momentos. Pode fotografar, pode mostrar.. não tem problema. Desde que esteja vivendo e curtindo real oficial tudo aquilo.
    Amei o post!
    Beijinhos!

    • Kaila

      As pessoas deixam de viver para postar, todo mundo quer fotos bonitas para as redes sociais, o importante é ter consciência de que um dia essas redes sociais irão acabar e o que irá ficar é os momentos que foram vividos por nós!

  • Anete Oliveira

    Nossa, Kaila, você pensa exatamente como eu. Tb não entendo a necessidade de algumas pessoas de escreverem cada atividade do dia ou postarem foto de tudo. Dar indireta então, pior ainda! Acabo nem olhando a timeline do meu Facebook por causa disso, não tenho paciência. Mas o q acho pior é a falsidade, vejo casal que sei que vive aos trancos e barrancos, praticamente se divorciando, e ficam postando lindas palavras de amor para fingir que está tudo maravilhoso com eles. As vezes acho que já exponho d+ a minha vida por ser blogueira.

    Beijos.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

  • simone

    Não acho saudável se expor exageradamente nas redes sociais, além de ser também muito perigoso. Sempre carrego meu celular pq nunca se sabe também quando um lugar legal pode aparecer para fazer uma foto bacana, até porque nosso meio pede, mas não deixo de curtir a vida e as pessoas por causa disso <3 ótimo post, beijos
    Charme-se

    • Kaila

      Penso assim também, registro muitas coisas do meu dia já que o blog exige isso, mas não deixo de viver um minuto sequer para ficar voltada apenas para isso.

  • Patty Lye

    Uau Kaila, arrasou nesse texto!
    Concordo 100% com você, também acho desnecessário mostrar tudo, todos os dias, mostrar só as coisas legais, também seleciono o que devo ou não postar, e sempre tenho meus momentos offline que são muitas vezes muito mais especiais que os online!
    Parabéns pela maravilhosa reflexão!
    bjs
    Patty Lye
    Blog Patty Lye | Canal Patty Lye | Instagram

  • Vânia

    Aprendi isso quando resolvi levar mais a sério o blog. Posto o menos possível coisas com meus amigos ou namorado, porque não quero me expor, ou ainda, dar motivos para acharem que minha vida é uma festa.
    Quem controla as redes somos nós, temos que viver mais o presente e menos a pretensão virtual mesmo.

    Zíper Chique

  • Thami Sgalbiero

    Concordo! Quando estamos felizes de verdade, não precisamos registrar nada. Tá tudo na memória, ali guardado né? Normalmente eu publico ou coisas engraçadas ou frases inspiradoras mesmo. Adorei o post!

  • Gabriela Dahmer Coitinho

    AMÉM, senhor! Alguém que pensa como eu. Sabe eu sempre fui muito criticada e cobrada quando saía com minhas amigas e quase nunca tirava fotos com elas. Ficavam perguntando porque não tinha mais fotos com outras pessoas e tal. E eu simplesmente dizia: “eu aproveito o momento, não preciso ficar tirando fotos pra isso”. E é como faço sempre. Sim, é legal tirar uma foto para registrar o momento, para ter como lembrança, mas fazer disso uma obrigação, ou como prova para os outros (que não tem nada a ver com minha vida e que não devo nada a eles) saberem como eu curti aquele momento? Não, isso não condiz nada comigo. Antes, eu amava ficar tirando fotos, minhas principalmente, e amava compartilhar. Agora, cada momento que tenho livre eu só aproveito ao máximo, nem registro, só sinto tudo que aquilo me permite. E seria tão bom se mais pessoas vivessem assim, né? Acho que cada um seria e se sentiria mais leve com a vida.

    Beijos,
    Blog Gaby Dahmer

    • Kaila

      Sim, você me descreveu ainda mais no comentário. Confesso que quando faço as fotos para o Insta tiro o tempo só para isso, todo momento que tenho livre coloco uma roupa confortável, faço um rabo de cavalo e fico descansando. Me diz, tem coisa melhor que realmente aproveitar a vida? ❤

  • Raquel

    Acho que na internet as pessoas só querem parecer felizes, afinal, ninguém quer parecer triste e fracassado pra todo mundo né? Mas concordo que as pessoas realmente felizes estão por aí, curtindo a vida, sem se preocupar com as aparências que criamos na internet. As pessoas que conseguem se desligar da tecnologia que são realmente felizes 🙂

    Beijinhos!
    tipsnconfessions.blogspot.com

    • Kaila

      Conseguimos observar dois lados do mundo virtual, o problema não é postar, é não viver, sabe? Se em primeiro lugar vier a vida, os momentos e depois vir as publicações é diferente. ❤

  • Cesar Augusto

    Post maravilhoso, muita gente vive de status. Tudo uma grande ilusão criada por um mundo cheio de regras malucas que a sociedade impõe as pessoas. Amei seu texto.

  • Rafael S.

    Achei esse texto na internet só hj, pesquisando sobre o assunto, pois ultimamente ando tendo uns little problemas (kkkk) nesse quesito com alguém que gosto. A pessoa diz que sou viciado no facebook, mas quase não faço postagens, eu apenas amo passar horas lendo tudo quando é assunto do meu interesse (plantas, guitarra e detectorismo em especial), e pra ela sou um “viciado”. Já me chateei algumas vezes com isso, e o mais engraçado é que quando saímos a passear, ela não curte praticamente nenhum momento, cada passo é uma foto (selfie em 80% das vezes ¬¬) pro histories do Instagram. Sério, meninas, esqueçam o Instagram quando estiverem com alguém que vcs gostam, uma selfie ou outra vale, ainda mais com o par bonitão, mas a vida é pra ser vivida, pensem que nem tudo é pra ser compartilhado, tem coisas na vida que são muito mais gostosas até de lembrar quando são em segredo, ou uma coisa mais íntima por assim dizer.

    Certa vez me apaixonei por uma garota que apenas via todos os dias no mesmo ônibus que eu, pela manhã; Ela tbm me olhava bastante e na minha presença sempre parecia nervosa. Certo dia tive a coragem de sentar ao lado dela, ela virou pro lado e fingiu dormir kkk.. de qualquer forma, conto essa pequena parte da minha vida pra exemplificar o parágrafo anterior, que graça teria tudo isso se eu tivesse mostrado pra todos? Ter postado ela dormindo no Instagram/Facebook? Independente dos motivos dela, eu me pego lembrando disso de tempos em tempos, sorrio sozinho, revivo sozinho, foi bom pra mim e ninguém precisa saber (tá, vcs saberão hj ahaha).

    Enfim, rede social é legal pra informar, twitter principalmente, instagram foi feito pra postar foto de comida e hj o que mais temos são “digital influencers” de 250 seguidores. A necessidade de aparecer cresceu muito de uns tempos pra cá, a realidade é triste, não sei se é pq eu sou um conservador nessa área, se sou um “~~velho~~ chato” , ou se tenho razão mesmo! rsrsrs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *