4 erros que as blogueiras cometem ao responder um e-mail de parceria

Observar uma situação e ter uma opinião formada sem estar dentro dela é algo desafiador, nossa visão muda de acordo com nosso conhecimento e experiências, meus pensamentos se modificaram ao conhecer várias versões do mundo das criadoras de conteúdo. Meu primeiro contato com este espaço virtual foi como leitora, em seguida como criadora de conteúdo e por último, como agenciadora digital, onde preciso analisar e fazer a contratação de sites. Representar uma empresa não é uma tarefa fácil, na maioria das vezes, observei um lado da blogosfera que como leitora e escritora jamais percebi. São pequenos os detalhes que tornam um site marcante, o mais significativo deles é ser quem a gente é independente de quem está na nossa frente, essa essência tem o poder de cativar o público e as marcas, entretanto, algumas criadoras de conteúdo não alcançam seus objetivos por não agir corretamente diante de um convite ou proposta, fazendo as empresas criarem uma opinião distinta do que elas realmente são.

Não há um criadora de conteúdo sequer que esteja presente neste universo que não queira ser contratada por alguma empresa, não pela remuneração, mas por saber que o seu trabalho está sendo reconhecido, receber um convite ou uma proposta é a ação mais gratificante que a blogosfera nos concede. Ao receber um e-mail de uma marca precisamos analisar todo o contexto daquela empresa, seus ideais, seus produtos e sua reputação. Na maioria das vezes, as criadoras de conteúdo não conhecem a marca, não buscam informações e mesmo assim aceitam o trabalho, o resultado disso é gerar algumas dúvidas na mente da própria empresa e uma decepção dos leitores, que podem se decepcionar ao adquirir algum produto. Se uma marca entrou em contato contigo e não apresentou seu trabalho, peça mais informações, faça pesquisas nas redes sociais e veja se realmente vale a pena aceitar o serviço.

Após conhecer e aceitar o trabalho, passamos para a fase da negociação do valor do trabalho. Antes de entrar em contato com um blog a empresa faz uma análise completa daquele site, ela tem acesso aos dados, alcances e retornos daquele espaço virtual. Por isso, não dê informações falsas, não aumente seus números e nem prometa um retorno acima do que você proporciona, ao fazer isso, os dados não irão bater e a empresa provavelmente desistirá de anunciar contigo. Nesta etapa da parceria, os valores são negociados, em alguns e-mails a empresa já oferece um valor, baseado nas informações detalhadas do site. Em outros, a marca pede um orçamento para a criadora de conteúdo. Nesse momento, precisamos levar alguns fatores em consideração na hora de estipular o valor dos nossos trabalhos, sendo eles:

  • Meu site tem uma boa performance?
  • Será que o meu blog é bem visto nas pesquisas do Google?
  • Como está o SEO do meu site?

Há inúmeros sites impecáveis ativos na blogosfera, mas ao análisa-los percebemos que eles não trabalham com SEO, não alcançam uma visualização orgânica boa, seus links não são bem vistos pelo Google, demoram para carregar, dentre outros detalhes. Ao mesmo tempo que a marca se encanta com o trabalho, se decepciona ao ver tantos fatores importantes deixados de lado. Todos eles influenciam na hora de estipular o valor do trabalho, já recebi orçamentos de R$ 300,00, R$ 500,00 de sites que falhavam em todos os fatores citados. Enquanto, outros com tudo correto cobravam metade desse valor. Analisem seus valores e revejam a estrutura do seu site.

E por último, jamais pense que alguma empresa está lhe fazendo um favor. Já recebi tantas respostas sem um pingo de carinho, de gratidão e felicidade pelo convite, como se contratar fosse uma obrigação da minha parte. Não responda apenas um ”bom dia, meu valor é tal”, ”oi, esse é meu endereço”. Demonstre que você ficou feliz e envolvida com o convite, que ela ter te escolhido em meio a tantos sites não foi em vão. Motive essa parceria, converse sobre qual é o melhor trabalho para atender as necessidades da empresa, qual produto é mais atrativo para apresentar, se interesse pelo convite e pela marca. Dessa maneira, você demonstrará que se interessa pelos ideais da empresa e não apenas pela remuneração, que assim como a marca, você quer que estes produtos sejam vistos, conhecidos e adquiridos.

Qual dica foi a sua favorita? Compartilha com a gente!

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

92 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *