Orçamento apertado? Saiba como viver bem mesmo com pouco dinheiro!

Há cada dez pessoas, cinco trabalham apenas para pagar as contas, três não conseguem arcar com as despesas mensais e apenas duas conseguem manter poucas extravagancias. O valor dos alimentos sobe com frequência, o aluguel está inviável, a gasolina piorou, itens de beleza, passeios e viagens ficaram para segundo plano, nessas idas e vindas, com impostos absurdos e um salário minimo inaceitável o brasileiro está sobrevivendo apenas para pagar as contas, isso é, quando conseguimos manter todos os gastos mensais em dia. Saber que quem tem o poder nas mãos e a possibilidade de tornar este momento melhor está abrindo cofres públicos para deputados corruptos, assim como ele, é algo ridículo. Infelizmente, no alto da crise precisamos manter a calma e saber que as coisas não estão fáceis nem para nós e nem para o próximo, a tempestade vai passar e a calmaria vai chegar, durante esse período precisamos rever nossos gastos para conseguir ter uma qualidade de vida tranquila, manter as contas e dias e ainda conseguir ter pequenos lazeres.

Explorar o universo autônomo tem suas vantagens, mas saber que nesta caminhada não conseguimos ter uma estabilidade financeira é algo que assusta, principalmente em um momento como esse. Depois que começamos a trabalhar apenas como autônomo grandes mudanças aconteceram, a primeira foi que cortamos muitos gastos desnecessários e por um lado foi bom, gastávamos um pequeno valor em diversas coisas supérfluas que quando somadas formava um valor significativo, não diria que jogado fora, mas que no momento poderiam ser usados em outras coisas mais expressivas. O mesmo aconteceu com nosso cartão de crédito e o cartão da Renner, ambos eram usados com frequência por nós e com a grande opção de parcelas pequenos valores estavam consumindo um valor significativo quando somados. Essa é a grande jogada dos cartões, entramos em uma bolha ilusória achando que essa forma de pagamento é algo incrível, quando nós deparamos com parcelas infinitas, ele é uma ferramente indispensável, mais precisamos ter controle e saber como usa-lo, caso contrário, ele se torna um grande vilão.

Nossas prioridades mudaram, hoje quero encerrar minhas contas parceladas e manter as minhas fixas em dia, comprar novos itens só se for com planejamento e se possível sem parcelar. Na última semana fui à Renner, ao entrar na loja me deparei com coleções incríveis, repleta de blusas, bolsas e acessórios impecáveis, minha vontade era pegar uma sacola, enche-la e correr para o caixa, dividir em dez vezes sem juros no cartão e pronto. Mas, a realidade foi sair da loja, comer primeiro e depois voltar, ao entrar percebi que as peças não tinham tanta graça e não valia a pena a divida já que havia tantas peças em bom estado no meu armário prontas para serem usadas. Tentar não comprar por impulso é difícil, porém, necessário. Pesquise os preços, dê uma volta, vê se você realmente precisa daquele produto e se tiver alguma dúvida, espere.

Quando ganhamos um valor, temos o hábito de fazer contas exatamente no mesmo número e esse é um grande erro. Se você ganha mil reais, não tenha contas fixas neste valor, empecilhos e surpresas podem aparecer à qualquer momento e precisamos estar preparados para estes gastos extras. Entre suas despesas fixas, coloque um valor simples, guarde-o todo mês e tenha uma reserva, caso algo aconteça, você evitará dores de cabeça e estará preparada. Outro hábito péssimo que temos é ter dinheiro e comprar em qualquer lugar, a diferença de preço entre um lugar e outro pode ser gritante, por isso reserve um tempo antes de sair para analisar e conferir as melhores opções, são nessas pequenas economias que conseguimos economizar no fim do mês.

Não é difícil viver com um valor baixo, complicado é abrir mão de algumas coisas e resistir as tentações diárias. Precisamos passar por diferentes fases na nossa vida, tudo é aprendizado e conhecimento. Não desista, persista pois as fases ruins passam depressa e passamos a dar mais valor aos momentos bons quando eles chegam. Respire fundo, analise e aproveite as oportunidades e aprendizados dessa trajetória.

Qual dica você segue a risca para conseguir economizar e manter as contas em dia? Compartilha com a gente!

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post.

60 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *