4 coisas que devemos fazer antes dos 18 anos

Sair de casa não transformou apenas minha rotina, renovou minha forma de enxergar a vida. Dar de cara com o mundo como ele realmente é me fez tomar coragem para enfrentar e viver novas situações, isto proporcionou mudanças significativas no meu ser. Ter pessoas para nós proteger é uma dádiva que infelizmente não é eterna, viver sem elas é enfrentar inúmeros aprendizados. Gostaria de ter vivido todos esses anos com a mentalidade que tenho hoje, sigo feliz por ver que o tempo irá passar e que esse amadurecimento só tem a melhorar. Esperamos sempre pelo amanhã, pela nova idade, pelas férias ou pelos finais de semana, sem perceber que não precisamos de nada disso para explorar esse universo, para isso não importa nossa idade ou nossa localidade, precisamos apenas viver cada fase da nossa vida, intensamente e como nosso coração pede. Até hoje, quantos momentos únicos você vivenciou? Quantos te marcaram de uma forma tão rara que daria tudo para reviver? O que passou, já se foi, mas o que há por vir, pode ser aproveitado excessivamente.

Se há anos atrás, tivesse percebido que a amizade com nossos pais é tão importante quanto respirar, teria vivido dezoito anos mais felizes. Acontece que não importa a quantidade de broncas que você levou, o quanto eles são bravos ou extrovertidos, briguentos ou ciumentos, pegajosos ou soltos demais, nada nem ninguém nunca substituirá o espaço que eles possuem no nosso coração, quando esse espaço não é preenchido, a falta e o desejo de te-los por perto é intenso e parece que nada na nossa existência é completo. Pais são aquelas pessoas que nós ganham com uma palavra, que tem o dom de nós entender como ninguém, que estão ali em qualquer situação e nunca, independente de qualquer coisa nós deixará na mão.

Viver sem preocupação, sem responsabilidades e compromissos é algo que só acontece na infância e na nossa adolescência, trocava um passeio para ficar horas no computador, evitava de ir na casa das minhas amigas para ficar no quarto, porque na minha ”rebeldelêscencia”, pensava que o mundo estava contra mim. Hoje aproveitaria muito mais estes instantes, que depois de um tempo são ocupados pelo cansaço e pelas obrigações diárias. Aliás, mudaria muitas coisas nesta minha fase, como por exemplo, deixar de viver e fazer inúmeras coisas por medo do que as outras pessoas iriam pensar e falar. Usaria aquele tênis rosa tranquilamente hoje, prenderia o cabelo mil vezes se isso fosse tornar meu dia mais prático, ouviria minhas músicas prediletas no som mais alto e sim, diria muitas coisas que deixei de falar por medo de magoar alguém.

Deixaria de querer ter a vida das minhas amigas para viver intensamente a minha, que era e é tão extraordinária quanto qualquer outra, simplesmente por ser minha e de mais ninguém. Imaginar que a vida do próximo é perfeita só porque ele tem o celular do ano, usa a calça da marca tal, anda com a coleguinha mais conhecida da escola, é uma ilusão que costuma afetar muitos adolescentes. Essa sensação de que nossa vida não é tão excepcional como a do próximo, frusta. Mas, digo e repito, não existe vida perfeita, nossa existência é constituída pelas nossas escolhas e por quem nós somos, ela pode tomar qualquer caminho, só depende de nós.

E por último e não menos importante é: pare de querer se encaixar nos padrões impostos pela sociedade. Nosso corpo é tão especial quanto de qualquer outro ser, assim como nosso cabelo, nosso sorriso ou nossa personalidade. É incrível ver que as pessoas que impõe as coisas são as que menos segue e pior, pelo julgamento e pela pressão tornam a vida de uma outra pessoa perturbadora. Somos tão especiais, por sermos nós, nunca deixe de querer ser quem você é, pois dessa forma você é única.

Você se identificou com algum desses tópicos? Fala sério, se soubéssemos dessas coisas antes dos nossos dezoito anos teríamos aproveitado ainda mais essa fase, não é?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

66 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *