Conflitos internos que enfrentei ao sair de casa

Fazer escolhas e passar por mudanças é constante na minha vida, sempre agradeci pelos rumos que minha vida seguiu, eles me tornaram mais fortes e mais corajosa para aceitar as próximas batalhas que estão por vir. Ninguém mente quando diz que levamos dessa vida apenas o que a gente é, se não explorarmos esse universo, não alimentamos nossa alma de momentos e fazemos uma vaga passagem por essa terra. Somos constituídos de história, as subidas e decidas nós tornam mais fortes, as decisões e escolhas são essenciais para a chegada de novos momentos e as pessoas tornam tudo especial. Nesta montanha russa chamada vida, iremos enfrentar alguns monstros, alguns deles são: o medo, a insegurança e a desistência. Pela insegurança desistimos, pelo medo deixamos de conquistar muitas coisas. Foi por escolher seguir que vivi tantas coisas mesmo sendo tão nova, foi querendo explorar o mundo que vi o quanto ainda temos para conhecer, o quanto somos capazes de aprender, renovar e ensinar.

Quando chegamos na nossa nova casa e nós deparamos com uma nova vida, rotina e companhia alguns sentimentos invadem nosso coração. O primeiro é a insegurança, o segundo o medo e o terceiro é a incerteza. Os primeiros meses são sempre os mais radicais, já que é o período de adaptação. Quando você faz uma escolha de coração e pelos motivos certos tudo se torna mais fácil, aos poucos fui encarando obstáculo por obstáculo e vi que o modo que observamos as coisas é o que muda, essas decisões precisam ser pensadas e quando tomadas não devemos reviver o passado, enfrentar o presente e viver sua realidade é essencial, nada acontece na nossa vida por acaso, tudo acontece como deve ser e se hoje você está vivendo algo é porque aquilo precisa acontecer e com certeza, esse momento te agregará e te marcará eternamente.

Escutei tantas coisas antes de sair de casa que foi quase impossível não ficar apreensiva, até que percebi que quem escreve nossa história somos nós, cada casamento, cada amizade, cada vida é singular e escrita individualmente. Se encontrasse meu eu há dois anos atrás, não me reconheceria, enfrentei tantos desafios durante esse período que me tornei uma pessoa mais madura, consegui ver o que algumas pessoas realmente são e priorizei aquelas que fazem o mesmo comigo, ninguém conhece nossa realidade, mas todos querem palpitar sobre ela, as barreiras que enfrentamos, os obstáculos que superamos não vai ser entendido por mais ninguém além de nós mesmos. Por isso, viva e sinta todos os altos e baixos da sua vida, eles te renovam e te tornam uma pessoa melhor, que é capaz de enfrentar as incertezas, a insegurança e os medos, pois saiba que é dali que vem os melhores aprendizados.

 Qual escolha mais te mudou? Compartilha com a gente! 😀

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post.

52 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *