Ensine ao seu filho que o mais bonito da vida não se compra com dinheiro

O mundo ficou do avesso e ninguém percebeu, em modo automático seguimos em um percurso desconhecido e todos os dias percebemos o quanto as essências foram sugadas pela ganância. Sinto um alivio ao perceber que nem tudo está perdido como parece, nossas crianças podem construir um futuro diferente do nosso presente, elas precisam apenas aprender o verdadeiro significado da nossa existência. Ensine ao seu filho que as coisas mais bonitas da vida não têm preço, que o que é realmente importante não se compra, nem se vende, e sim, vêm do coração. Inclua-o desde cedo nesse universo em que os afetos vêm antes, em que passar um tempo juntos vale mais que um brinquedo, mais que passar um tempo em frente ao celular, mais que tudo o que você tiver economizado na sua vida.

Benjamin Franklin disse uma vez que quem acha que o dinheiro pode comprar tudo é, provavelmente, alguém que é capaz de fazer qualquer coisa por dinheiro. Vivemos em uma sociedade na qual somos levados a acreditar que isso é verdade, na qual os próprios adultos vivem sujeitos a um mundo no qual o consumismo rege todas as relações, e no qual, sem nos darmos conta, transmitimos esse mesmo valor aos nossos pequenos. Tudo isso nos faz ficar condicionados a levar uma vida na qual trocamos as coisas que temos por outras mais novas, nada tem significado, nada parece durar, e na qual estamos obrigados a viver em um mundo repleto de estímulos, onde tudo tem um preço. Onde tudo se compra e tudo se vende.

As crianças, mesmo quando não percebemos, estão suscetíveis a todas essas dinâmicas. E se isso acontece, tem uma razão muito simples: eles estão sempre observando o que os pais fazem. Quando era pequena, nada que era material me impactava, pelo contrário, eram as brincadeiras na rua, eram as roupas manchadas de tinta que tornavam aqueles momentos tão especiais. Meus pais sempre faziam o possível para dar tudo o que eu e minha irmã queríamos, mas também mostravam o quanto era difícil conseguir comprar, então sempre dávamos muito valor e aproveitávamos tudo o que ganhávamos.

Lembro que quando tinha uns seis anos, ganhei uma almofada e a levava comigo para todos os lugares. Ficava em pânico quando ela sumia ou quando minha mãe a lavava, aquela almofada me passava toda a segurança e o conforto que precisava para ficar bem e me tranquilizava quando os meus pais saiam para trabalhar ou quando algo ruim acontecia. Um item tão simples se tornou tão significativo para mim que a tenho até hoje, e sem dúvida, é algo que quero que os meus filhos tenham, para que eles saibam que independente de onde eles tiverem, perto ou longe de mim, eles podem ficar seguros, como eu ficava quando tinha minha almofada por perto.

Essas lembranças e sentimentos vieram à tona quando conheci a Gli Store, quando naveguei pelas categorias e encontrei as almofadas personalizadas que eles possuem na loja, um flash back me fez relembrar daquela época tão especial da minha vida. Atualmente é comum os pais presentearem seus filhos como justificativa por chegar tarde em casa ou por não poder ficar com eles tanto tempo quanto gostaria. O que eles não sabem é que um brinquedo não diminui a saudade, mas um presente que significa a proteção dos pais, o cheiro de casa, a sensação de estar no seu melhor abrigo, acolhe os pequenos e afasta todo mal, todo medo, toda insegurança, é como se os pais estivessem sempre ali por perto.

Almofadas – Gli Store 

Quando lembro da minha infância, não me lembro dos brinquedos, não me lembro das roupas, não me lembro das horas que passava na frente da televisão. Nas memórias que ficaram estão os momentos, os afetos que foram demonstrados e não as coisas. E agradeço por ter crescido assim, apreciando o que realmente importa, o que realmente move a nossa vida e espero que um dia quando me tornar mãe, meus filhos possam ter lembranças tão boas quanto as minhas.

Ei, conta para nós: entre suas memórias de infância, qual é a mais especial?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

82 Replies to “Ensine ao seu filho que o mais bonito da vida não se compra com dinheiro”

  1. Oie
    Que lindas as almofadas. Concordo com sua reflexão. Quando penso na infância lembro das brincadeiras, da união dos primos que hoje quase não vejo e das datas comemorativas. Tempo bom.

    Beijinhos
    diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    1. Fico feliz por você ter gostado, Nessa! ❤

  2. As vezes esquecemos que o dinheiro não compra muitas coisas, muitos sentimentos e lembranças. As vezes ficamos cegos atrás dele, mas com certeza temos que mudar isso. Linda sua reflexão. Amei as almofadinhas

    1. Infelizmente as pessoas se esqueceram que dessa vida vamos levar apenas o que somos, não o que nosso dinheiro comprou. Fico feliz por você ter gostado!

  3. Que almofadas mais fofinhas!

    Beijo!
    Cores do Vício

    1. Fico feliz por você ter gostado, viu? ❤

  4. Pra mim as melhores lembranças, são dos almoços de domingo na casa da minha vó, quando todos os primos brincavam juntos! Era tão bom! Infelizmente hoje o que impera é o consumismo… é ter algo… não vemos mais crianças reunidas, brincando na rua… só vemos as crianças grudadas no celular… é tão triste!

    E essas almofadas? Que lindas!

    Beijos!

    >>Blog da Gio<<

    1. Tão triste mesmo, Giorse. Uma pena saber que nossos filhos, sobrinhos, enfim, as próximas gerações, não poderão viver 1% do que nós vivemos.

  5. Confesso que ter um filho ainda está num plano futuro, mas tenho certeza que as lembranças que são vividas na infância ficam marcadas pra sempre né? Eu lembro de um bichinho de pelúcia que eu tinha e levava para todos os lados… Acho que foi um dos poucos que decidi guardar. O mais importante é ensinar para os nossos filhos que SER é sempre melhor do que o TER. E que ter as coisas também não quer dizer que se tem tudo na vida. Quantas pessoas têm dinheiro, mas são infelizes, não é?

    Um beijo,
    Rê | https://rivieredusouvenir.blogspot.com/

    1. Acredito muito nisso, Renata. As pessoas vivem para conseguir dinheiro e tudo que ele pode comprar, e quando elas o tem e percebem que a essência, o afeto são coisas que não podem ser compradas elas se frustram. Por isso, as pessoas estão cada vez mais vazias e em busca de algo – que na maioria das vezes, elas nem sabem o que é. Falta amor, falta essência, falta ser quem a gente é de verdade.

  6. Verdade os pais precisam sempre ensinar aos filhos que a vida não se compra com dinheiro, uma reflexão para refleti, amei as almofadas elas são uma fofuras, Kaila bjs,
    http://www.lucimarmoreira.com/

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gostado, viu?

  7. O consumismo leva uma ideia de que precisamos ter para ser e não é bem assim! Adorei o seu post e as fotos. <3
    Beijos

    https://primaveraagridoce.blogspot.com

    1. Fico muito feliz por você ter gostado, Bruna! ❤

  8. Que itens mais fofos! O ensinar desde pequeno é a melhor forma.
    http://www.achatadebatom.com

    1. Que bom que gostou Cristiana, fico feliz! ❤

  9. muita coisa tem se perdido… a infância das crianças de hoje se resume só em tv, vídeo game e celular!
    bem importante mostrar que se deve dar valor as coisas mais simples!

    xoxo
    Guria do Século Passado

    1. Tudo ficou do avesso, né? Muito triste saber que as próximas gerações não viverão 1% do que vivemos na nossa infância.

  10. Concordo com você, tem objetos que passam a sensação de proteção para as crianças, e isso é muito importante. Eu mesma tinha um cobertor, ele era verde por que minha mãe não sabia se eu era menino ou menina, então ela comprou meu enxoval de cor verde e amarela, eu gostava disso, e o cobertor me lembrava da primeira vez que ela me contou a história do enxoval, haha.
    Amei as almofadas da loja, mesmo sendo adulta é facinho eu comprar uma dessas e colocar como decoração em casa, hahaha.
    Beijo! Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    1. Eu amo decoração infantil, tenho várias coisas na minha casa, hahahahaha. Não tem nada mais especial que um objeto que represente uma parte de nós!

  11. Uma mais fofa que a outra! Sempre fui ensinada esses valores, dinheiro e material não é tudo né

    Beijos,
    https://lesjoursdemarcela.blogspot.com

    1. Essência é tudo, afeto é tudo, momentos são tudo. Dinheiro é só papel.

  12. Concordo com o seu texto. As pessoas estão se esquecendo dos momentos de carinho, amor e dando valor somente ao dinheiro.
    As almofadas são muito fofas.
    Bjus!

    galerafashion.com

    1. Fico feliz por você ter gostado, viu? ❤

  13. Daniella Dias says: Responder

    Na minha infância não tinha tanto esse negócio de tecnologia.
    Me lembro muito dos piques e do quanto brincava na rua.
    E de boneca brinquei até os 15 anos. rsrs…
    Belo texto e ótima reflexão Kaila!
    bjO
    Dany
    Blog Breshopping da Dany
    Conheça também o Breshopping da Dany KIDS

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gostado, Dani!

  14. Essas almofadas são super amorosas! 🙂 Lembro-me de muitas vezes gostar mais de coisas mais baratas do que de outras que tinham sido mais caras. 🙂

    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    1. Que bom que gostou Inês, fico feliz!

  15. Ainda não tenho filhos.
    Amei o post e concordo com cada palavra.
    Beijos

    1. Fico feliz por você ter gostado, Mary! ❤

  16. Faz muito sentido o seu texto, achei muito lindo por sinal
    Parece que o mundo se tornou muito material e perdeu a essência adorei o post
    E também amei as almofadas, são tão fofas <3
    Beijo
    http://www.opsquerida.com.br/
    http://www.instagram.com/siteopsquerida/

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gostado, viu?

  17. Totalmente verdade. Sempre fui muito desenrascada e não tinha um brinquedo que lembrasse meus pais. Tinha sim, apenas um pano com que dormia. Sem aquilo não conseguia. Mas todas as memórias boas que tenho, não são dos brinquedos que ganhava, porque ganhava imensos, mas sim de quando brincavam comigo ou íamos andar de baloiço. Acho que cada vez mais, os pais estão mais apressados em compensar a ausência do que aproveitar a pouca presença que têm com os filhos. Mesmo que seja por pouco tempo, sempre podem aproveita-lo para estarem juntos. São memórias que ficam para sempre. As almofadas são super cute. Não conhecia de todo a loja. Beijinhos

    1. Momentos são tudo, são o que preenchem nossa bagagem e quem nós somos.

  18. Oi, Kaila!
    Adorei seu texto! Realmente hoje a gente vive cercado de tentações, imagina para as crianças…
    Beijos
    Balaio de Babados

    1. Fico feliz por você ter gostado, Luiza!

  19. Que mensagem mais linda Kai, carinho de filho para os pais, o respeito e o amor não se compra com dinheiro algum.
    Achei tão linda essas almofadas, são tão fofas. *–*
    Beijos. ♥
    Diário da Lady

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gostado, viu? ❤

  20. Que poste maravilhoso, bem reflexivo! É exatamente isso!
    Não conhecia a loja, ótimos produtos delicados!
    Beijos.
    http://vinteedoisdemaio.blogspot.com/

    1. Fico muito feliz por você ter gostado, Gabriele! ❤

  21. Achei uma fofura a sua história de infância com a almofada. ♥
    Concordo plenamente com você, precisamos ensinar as crianças a darem valor para o que realmente importa.
    Ah amei as almofadinhas, uma mais fofa que a outra.
    Beijos

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gostado, Natália! ❤

  22. Isso mesmo, precisa ensinar desde pequeno, por que é pequeno que se aprende! Amei tudo o que você disse e eu concordo plenamente com você!
    Um beijo grande e muito GORDO
    http://www.thaissgalbiero.blogspot.com

    1. Fico feliz por você ter gostado, viu? ❤

  23. Vc me lembrou o quando eu na infância levava meu travesseiro para toda parte rsrs era meu companheiro, meu mascote…
    Hoje, as crianças têm de um tudo e ainda acham pouco porque acredito que os pais só entregue a eles o que têm de valor material mesmo. Depois que crescem, viram sanguessugas materialistas, não dão valor a ninguém, sem valor moral e ético de nada, infelizmente.
    Quero a almofadinha de unicórnio. Ou melhor, unicórnia! Ela tem cara de unicórnia kkkkkkkkk

    Bjs!

    etudovaidae.com

    1. Podemos ver isso nas crianças de hoje em dia, aquele afeto, as coisas simples, o que realmente importa passa despercebido. Enquanto um celular, uma televisão ganham toda a atenção. Triste, porém é nossa realidade.

  24. As memórias que eu tenho da minha infância são todas brincando na rua! Brinquei muito, tive uma infância muito feliz e imaterial, graças a Deus! <3 Quero o mesmo para os meus filhos!

    Beijo
    – Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    1. Brinquei muito na rua também, uma pena as crianças dessa geração não ter esse hábito.

  25. Que postagem maravilhosaaaaaaa!!!!

    A memória da infância que tenho que mais me marcou é de meus pais me ensinando a andar de bicicleta. Eu sinto muita saudades desse tempo… Agora mesmo me peguei chorando com saudades… ❤️

    http://www.heylou.com.br

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gostado, Louise!

  26. Que texto maravilhoso!
    Concordo plenamente. Vejo meus sobrinhos tão ligados a tecnologia que fico preocupada. Faço de tudo para eles valorizarem as coisas simples, saindo ou até mesmo lendo para eles, sabe?

    1. Infelizmente essa geração está muito apegada a tecnologia, é importante para os pais, tios, e toda a família fazer o máximo de coisas possíveis ao ar livre, dentro de casa para que eles percebam o quanto esses momentos são especiais.

  27. Temos que ensinar desde cedo as crianças que o é que realmente importante não tem preço não se compra, temos que valorizar as coisas simples da vida. Quando eramos crianças brincávamos muito de queimada, rouba bandeira entre outras brincadeiras, hoje vemos as crianças apenas grudadas em celulares e tablets.

    Beijos

    onlyinspirations.blogspot.com

    1. Triste realidade, né?

  28. Hey Kaila! Tudo bem?
    Uma fofura essas almofadas. A criança se apega muito a pequenas coisas assim, e acho isso muito bonito.

    ~ miiistoquente

    1. Oi Thamiris, tudo bem e você? Fico feliz por você ter gostado! ❤

  29. Oi Kaila, é uma ótima reflexão, ainda mais nessa época, em que crianças tem coisas mais caras que adultos. E pior, são sempre induzidas a quererem mais e os pais dão cegamente. Dinheiro não é tudo, dinheiro não compra felicidade e tolo é quem acredita nisso. Que dinheiro é importante, é sim… mas que ele não seja o dono das crianças, que elas aprendam a dar mais valor para o que realmente importa na vida… =)
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    1. Pois é, Hanna. Essa geração está diferente, mas os pais também comentem erros. Por exemplo, dar o celular para a criança não fazer birra, deixar ela horas na frente da televisão para conseguir descansar. A tecnologia trás muita coisa boa, mas se for usada em exagero, é mais prejudicial do que favorável.

  30. Belas almofadas. Eu brincava muito de Escolinha.
    Bom final de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    1. Que bom que gostou Emerson, fico feliz! 😀

  31. Ahh, que bonita essa reflexão. Pois é, essa frase do Benjamin é um tapa na cara :/ as crianças às vezes começam cedo nessa dinâmica de fazer tudo por dinheiro ou ter muitos bens materiais. Eu lembro que quando criança eu não ligava muito pra isso, e era feliz demais <3
    Acho que a gente sofre pensando que se tivesse mais dinheiro seria feliz, né? Acho que a vida pode ser mais que isso.
    Ahh, e bem bonita essa história da sua almofadinha com uma carga de significado enorme pra ti. Esse carinho dos pais na infância, a presença deles… é algo que me faltou um pouco e eles compensavam comprando muita coisa pra mim. Hoje, eu tento me desvencilhar de comprar coisas pra suprir uma carência emocional que eu tenho. Tenho conseguido. <3
    Lindo teu post, Kaila. =)
    Um beijo, Ka <3

    1. Não sabe como fiquei feliz com seu comentário e por você ter gostado do post, Lari!

  32. Franci Klein says: Responder

    Como você escreve bem. 🙂 Adorei a reflexão e concordo super contigo. Achei muito lindas essas almofadas, ver elas também me remete a infância, lembro que tinha uma que até dividia com meu cachorrinho. Hehe

    Grande beijo, Franci.
    http://www.delirioscotidianos.com

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gosado, Franci! ❤

  33. Realmente, essas coisas mais ‘bobas’ são as que trazem as melhores memórias e importam mais pra gente né?

    Beijos
    n. // http://www.fashionjacket.com.br

    1. São, Nathália. São nelas que moram os verdadeiros sentimentos!

  34. Oi Kaila,

    Seus posts são muito inspiradores!
    Adorei esse.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    1. Fico feliz por você ter gostado, Jessica. Muito obrigada!

  35. Eu amei o post… Mas as memórias que guardo da infância são as brincadeiras de criança, a inocência e a falta de interesse. Hoje acho que tá se perdendo essa ideia de infância. Beijos

    1. Triste realidade, né? Também acho que essa essência da infância está sendo esquecida!

  36. Muito legal seu texto Kaila, é preciso mesmo ensinar a nova geração o valor das coisas mais simples.

    Achei uma fofura só as almofadas da loja *_*

    bjs

    Ariadne ♥
    http://www.devoltaaoretro.com.br

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gostado, Aridne! ❤

  37. Oioooi

    Que bonitinhas as almofadas! Realmente é importante ensinar as crianças valores essenciais, que vao alem do ter dinheiro.
    Fico bem triste quando vejo uma criança materialista

    Beijo
    http://www.beinghellz.com.br

    1. E hoje isso é comum, né? Também fico triste, porque o que importa não são as coisas materiais. Fico feliz por você ter gostado das almofadas!

  38. Oi Kaila
    muito obrigado por compartilhar conosco suas memórias de infância.
    Linda relação que você fez com a almofada.
    Adorei os tipos que você trouxe aqui, a da santinha é a coisa mais linda!
    bjo
    Karina Pinheiro

    1. Não sabe como fiquei feliz por você ter gostado, Karina! ❤

  39. Que reflexão linda, o dinheiro não pode mesmo comprar a felicidade <3
    Beijinhos,
    Blog An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
    Youtube

    1. Fico feliz por você ter gostado, Sofia!

  40. Oie Kaila =)

    Tenho boas lembranças de minha infância em especial dos momentos mais simples que passei com meu país. Acho que atualmente está faltando um pouco disso. Dessa simplicidades doce, dos momentos em que ficamos juntos.

    Adorei as almofadas, aliás eu amo almofadas rs… A de Nossa Senhora é linda!

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    1. Fico imensamente feliz por você ter gostado, Ane! ❤

  41. Juliana Ferreira says: Responder

    Apaixonada demais por essas bonecas.

    Beijos
    http://www.pimentadeacucar.com

    1. Fico feliz por você ter gostado, Juliana! ❤

Deixe uma resposta