Considere justa toda forma de amor

Quando criança me sentia confusa ao observar que olhares estranhos se faziam presentes na presença de dois homens e duas mulheres como um só. Refletia: se por dentro da pele, além do que os olhos humanos conseguem enxergar somos iguais, qual a razão de tantos julgamentos e discriminações? Minha brincadeira favorita era pique esconde, corria descalça e sem me preocupar com a aparência, quando minha mãe me chamava para entrar, meu esconderijo era atrás da árvore da vizinha, voltava, com os pés sujos, cansada e feliz. Mas, as vezes pensava: será que não querer brincar de boneca o tempo todo me tornava diferente? O certo seria brincar de casinha o dia todo? Felizmente, esses pensamentos logo chegavam ao fim, quando percebia que não importa como você anda, com quem você se relaciona, desde que você não atinja o próximo, não é pecado ser feliz.

Me refugiar em meus pensamentos de criança é algo magnifico, é ter a oportunidade de por um instante estar em um mundo livre de maldades, enfermidades e olhos de desprezo, é encontrar um lugar desse universo para ser livres para viver como quisermos. Milênios se passaram, décadas ficaram para trás e o presente permaneceu, com particularidades que antes não eram expostas, impedindo que muitas pessoas deixassem de voar e se obrigassem a ser quem elas nunca serão capazes de ser. O motivo pelo qual estamos vivos hoje não é conseguir comprar o carro do ano ou um imóvel para morar, é repensar, é aprender amar o que é distinto, é alimentar a alma de amor.

Este amor está entre os brancos, negros, índios, amarelos, xadrezes, listrados, gays, mulheres, homens, deficientes físicos, anões e mais uma infinidade de classificações que existem no mundo. Porque o amor é amor, toda forma de amar é justa. No amor, não existe oito ou oitenta, só existe amor e pronto.

Ei mundo, porque escolhes ser tão cruel? Tu és tão grande, tão imenso, tão esplêndido. Me deixes dizer uma coisa: nosso desejo, como ser humano e como sociedade deveria desejar felicidade a qualquer um que seja da forma que for. Porque o que se passa na vida de um outro alguém, não é problema nosso. Aliás, problema é não amar. Quero que meus filhos entendam a delicadeza do amor entre as diferenças, quero que eles aprendam o que é amor de verdade e não telejornal. Aprender a se relacionar com quem você não gostaria por perto é tão virtal quanto o ar que se respira.

Tentar viver a vida sem pré-conceitos é um desafio gigantesco, abolir os julgamentos da nossa caminhada é difícil. Tirar o dedo da cara do outro e não ensinar pré-conceitos a nossas crianças é ainda maior. Porque exige controle, postura, exige olhar, exige amor. Amor em poder reconhecer no outro algo que também existe na gente. Somos todos um só. Somos constituídos de muitas pessoas. Existe um ritual muito simbólico no cristianismo que é o de levar uma coroa de flores a pessoa que faleceu. O gesto simboliza algo que diz ”as sementes que você plantou em mim, eu lhe devolvo com flores”. Por mais que você tente evitar, todas as pessoas que passam em nossa vida deixam um pouquinho delas com a gente, como uma grande gravura em nossa alma, essas pequenas sementes, se tornam um pedaço de nós, essa é a única coisa que ficará viva mesmo quando não respirarmos mais.

Quando a gente menos esperar a vida irá mandar uma fatura, denotando todos os nossos atos e o resultado de todos eles. Marque a sua com ternura, benevolência, contentamento e uma grande bagagem de amor, por todas as pessoas ao seu redor. Nunca se esqueça: jamais faça para alguém, algo que não quer que façam com você. Um dia você aponta o dedo, no outro é julgado.

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post.

54 Replies to “Considere justa toda forma de amor”

  1. Oi Kai! Que pensamento lindo Guria, parabéns! Seria maravilhoso se vivêssemos em um mundo sem discriminação, onde todo mundo pudesse amar e fazer o que quiser, sem ter julgamos. Temos muito que evoluir, né?
    Beijinhos ❤
    Blog Ale Canofre
    YouTube

    1. Obrigada Ale, de coração. E como seria, infelizmente estou vendo que ao invés de evoluir, estamos voltando no tempo, isso é tão triste.

  2. Toda forma de amor é válida, sempre! Idiota é quem pensa o oposto!

    Beijo!
    Cores do Vício

  3. Concordo com tudo que escreveu no post Kaila, acho que se o mundo amasse mais o seu próximo esse preconceito não existiria, o preconceito se faz presente em muitos aspectos não só na vida amorosa entre duas pessoa do mesmo sexo mais também o racial é preciso metanoia!
    Beijosss
    http://www.silalmeida.com

    1. Sim e este é um pensamento tão desnecessário, tão fútil. Devemos amar intensamente as pessoas! ❤

  4. Que mensagem mais linda!
    Infelizmente o amor pelo próximo é muito raro de ver. Mas eu acredito que ele ainda existe, em pelo menos na minoria das pessoas.
    Sinto falta de antigamente, as pessoas demonstravam mais amor.
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    1. Obrigada Le! Amar o próximo deveria ser lei.

  5. Que lindo texto. Que mensagem incrível que todos deveriam ler 🙂

    1. Muito obrigada Mo! Fico feliz por você ter gostado. ❤

  6. Isso mesmo, desde que não atinja o próximo.. ser feliz do seu jeito é a melhor escolha
    e ninguém tem nada a ver com isso.
    Kisses

    1. É que as vezes, a felicidade alheia incomoda, haha.

  7. Amei este texto, e vamos celebrar o amor em todas suas formas!

    Bjokas da Vaci :*
    https://blogpapodeesmalte.blogspot.com.br

    1. Fico muito feliz por você ter gostado, viu? ❤

  8. Mas que mensagem tão actual, amar não importa quem…
    xoxo

    marisascloset.blogspot.com

    1. Obrigada Ma! ❤

  9. Infelizmente a maioria das pessoas quer que o outro seja ou viva do jeito que se encaixa na sua realidade e n do outro. Fomos criados (n todos) com pensamentos mt retos, sem uma visão ampla. Conheço inúmeras pessoas que julgam, criticam, mas fazem coisas dignas sim de julgamento e condenação. Ninguém é perfeito, não existe um juízo p esse tipo de comportamento. Eu crio meu Arthur pra ser feliz, seja hétero ou n, ele n vai deixar de ser meu filho, n deixará de ter o meu amor se o amor que ele escolher não for o considerado ‘normal’. Sempre será meu filho, terá sempre um colo, um afago, um conselho… que seja um homem de caráter, honesto, do bem! É isso que EXIGIREI e pra isso estou tentando dar as melhores referências pra ele.

    Bjooos

    1. Quem aponta o dedo, faz atos terríveis, como você disse. O julgamento nada mais é o ato de não analisar o próprio umbigo! O Arthur teve sorte ao escolher a mãe! ❤

  10. Que texto + maravilhoso, Kaila!

    Qdo criança eu era como vc, brincava mt com brincadeiras de “meninos”, me sujava e me ralava toda, kkkk. E as vezes vestida de princesa, mas subindo até em árvore. Ainda bem que venho de uma família que não tem preconceitos (tenho um primo gay e todos adoram ele e o marido dele!) e nunca impuseram que menina tinha que brincar só de boneca. Infelizmente nem todo mundo aceita toda forma de amor, o que é um absurdo em um mundo tão moderno.

    E não sabia isso da coroa de flores.

    Beijos.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    1. Obrigada Anete! Infelizmente as pessoas ao invés de evoluírem estão voltando no tempo.

  11. É isso mesmo, Amor é Amor…como eu gosto destes teus textos. São escritos com o coração e isso é muito bonito. Obrigada pela partilha Kaila, és uma menina inspiradora. beijinhos

    https://saboresdoninho.blogspot.pt/

    1. Muito, muito obrigada Claudia! Eu que agradeço pela tua presença. ❤

  12. Mew, o que faço com você. Me deixou emocionada com esse post. Que magnifica. Amei demais. Cada detalhe. Viva o amor, viva o respeito. Vivaaa.
    Um xeruh sua lindaaa

    http://www.kleidenaira.com.br

    1. Fico muito feliz em ter te causado esse impacto! Obrigada Kleide! ❤

  13. Que texto lindo, todas as formas de amar são importantes e não podemos julgar nenhuma.

    Beijos
    http://www.pimentadeacucar.com

    1. E como são Ju! Obrigada. ❤

  14. Não podia concordar mais, realmente estranho seria não amar! 🙂 Bom fim de semana.

    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    1. Fico muito feliz por você ter gostado Inês! ❤

  15. Lindo texto, Kaila. Falou tudo! Que todos possam pensar assim. Bjs

    http://www.mayaravieira.com.br

    1. Fico muito feliz por você ter gostado May!

  16. O início do seu post lembrou minha infância também, quando pequena eu tinha um amigo menino, era e é meu vizinho até hoje e a gente brincava juntos desde boneca até brincadeiras ‘de menino’ e lembro que meus irmãos e até minha mãe não gostavam muito da gente se misturar e brincar com os brinquedos um do outro, eu ficava sem entender nada e ficava pensando o que eu estava fazendo de errado, mas não era nada, a gente só era criança e tava sendo feliz.
    É louco como isso ainda permanece nos dias de hoje né? Se não atinge o outro de forma negativa, tá tudo bem. Vamos ser felizes, é isso que importa.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    1. Felizmente, na minha infância nunca teve esse preconceito. Brincava de bola e de boneca, de pega pega e de casinha, de subir em árvore e brincar de ser professora. Acho que ter esse livre arbítrio faz com que a gente se descubra desde pequeno! ❤

  17. Amei!!

    Muito bom esse post, estou adorando visitar e ler os posts deste blog, sempre tem posts legais e com dicas interessantes, informações e muitas coisas boas…

    Parabéns !!!

    1. Muito obrigada Bianca, fico feliz! ❤

  18. Parece tão óbvio e simples né? Não sei pq até hoje ainda há tanta dificuldade pra tanta gente…

    Beijos
    Mari Dahrug
    https://www.rabiskos.com.br/

    1. Então.. as pessoas insistem em complicar.

  19. Ah, Ka! Sua linda! Também quando criança brincava mais com meninos e não era tão fã de brincar de casinha, sabe?
    Amei teu texto <3

    mariasabetudo

    1. Essa não era minha brincadeira favorita também. Fico muito feliz por você ter gostado, viu? ❤

  20. Perfeito o seu texto, a gente não pode julgar as pessoas pelo que elas sentem umas pelas outras.
    big beijos
    http://www.luluonthesky.com

    1. Fico muito feliz por você ter gostado Lulu! ❤

  21. Toda a forma de amor deve ser respeitada, sem preconceito

    Beijos!

    EsmaltadasdaPatyDomingues

  22. Olá
    Eu celebro e apoio todas as formas de amor, desde que sejam consentidas. Guria, pensa num troço difícil que e criar uma criança pra que ela cresça sem preconceito, principalmente quando todos ao seu redor ficam gritando seus preconceitos aos quatro ventos. E pra fazer meu menino não ser machista. Jesus. Ainda não aprendi como fazer isso. A esperança é estar dando um bom exemplo.

    Vidas em Preto e Branco

    1. Pois é, penso muito nisso, pois quero muito ter filhos. Mas, o mundo que a gente está vivendo é desafiador, ensinar os verdadeiros significados da vida deve ser bem complicado.

    1. Obrigada Rafaella! ❤

  23. Lindo texto. Adorei!

    Beijos ♥

    Jéssica || Fashion Jacket
    http://www.fashionjacket.com.br

    1. Obrigada Jéssica, fico feliz por você ter gostado! ❤

  24. Oi Kaila! Nossa que texto bacana, eu achei lindo! Vc escreve muito bem! E
    Parabéns, e vc tem toda razão, não é pecado ser feliz, dese que a gente não prejudique os outros.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    1. Muito, muito obrigada Michele! Fico feliz por você ter gostado. ❤

  25. que post tão bom! concordo com tudo o que disseste linda
    acho que se todos pensássemos como crianças o lugar era um lugar muito mais bondoso e feliz
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    1. Muito obrigada Ivânia, fico muito feliz por você ter gostado! ❤

  26. César Augusto says: Responder

    Absolutamente correto seu texto toda a forma de viver deste que nos faça bem e não prejudique o próximo é válido. Sempre lindo seus posts amei.

    1. Obrigada meu amor, fico feliz por você ter gostado! ❤

Deixe uma resposta