Apenas o necessário: coisas que parei de consumir

Observar os dias de hoje se tornou labiríntico, parece que tudo ao nosso redor se tornou um comércio, os aniversários que antes eram especiais por conta do momento, se tornaram presentes, a fada do dente não é extraordinária por ser rara e sim por proporcionar moedas, os ovos de Páscoa se tornaram mais importante que o significado da data, entre tantas comemorações, tantos instantes excepcionais o consumo fez o significado cair no esquecimento. Ser feliz hoje é sair de uma loja repleta de sacolas, é poder andar no carro do ano e ter o armário repleto de roupas, enquanto o que realmente importa passa despercebido bem diante dos nossos olhos. Neste momento o consumo consciente entra em ação, esse é o ato de adquirir e usar bens de consumo, alimentos e recursos naturais de uma forma que não exceda nossa necessidade.

Entrar em uma loja de departamento e quer levar mais de uma blusa era comum, encher o carrinho do supermercado de alimentos que nem sequer eram consumidos no nosso dia a dia era ainda mais constante, já ter e querer outro item igual era normal, nessas idas e vindas não são apenas as dividas que começam aparecer, o desperdício e o exagero são outros fatores que se fazem presentes no nosso dia a dia. Quanto mais temos, mais queremos, quanto mais ganhamos, mais queremos ganhar, a ganância nunca para, sempre almejamos algo e isso não é um erro, aliás é nossa esperança e nossa motivação que nós fazem seguir, mas saber dar valor as coisas certas e investir no que realmente precisamos é ideal para não alimentarmos nossa alma das coisas erradas.

Houve um tempo que meu consumo não tinha controle, uma palavra me descrevia: querer. Um dia estava com vontade de comer fora, no outro queria aquela base maravilhosa do vídeo da minha blogueira favorita, em seguida queria uma bolsa, um segundo se passava e outro desejo aparecia, no fim estava com um guarda-roupa repleto de coisas que não usava, minha saúde ficou abalada por comer tanto fora e no fim, o valor e o zelo que tinha pelas coisa começou a desaparecer, pois sabia que se aquilo acabasse, ocuparia aquele lugar com outro item. Foi quando comecei a cair em si e devagar fui alterando as coisas erradas da minha rotina, me fazendo adquirir as coisas certas, dar o valor correto para os meus itens e consumir apenas o necessário.

Minha primeira mudança foi cortar os gastos com roupas, sabe aquelas roupas da promoção que compramos várias peças pelo preço em conta? É uma grande cilada se não soubermos comprar, chegava em casa repleta de sacolas, guardava tudo no meu armário e quando ia sair, nenhuma roupa combinava entre si, havia na minha frente um guarda-roupa repleto de objetos que não conseguiam conversar, no fim usava sempre as mesmas peças. Hoje prefiro comprar roupas mais básicas e antes de investir, penso e analiso se ela realmente combina com outras peças que tenho. Esse exagero se faz presente quando temos algum compromisso, sentimos a necessidade de ter uma peça nova para usar naquela data, mesmo sem precisar. Se o caso não for extremo, brinco com as peças do meu armário mesmo e vou, nada de comprar algo para usar apenas uma vez e depois esquecer.

Sabe aqueles feeds repletos de comidas maravilhosas do Instagram? Eles me faziam pirar no mercado, quando ia as compras e observava algo que já tinha visto em algum feed queria levar, mesmo não gostando ou sabendo que aquilo não iria ser consumido. Hoje levo minha listinha apenas com o que está faltando e se for para comprar algo a mais, que seja algo que a gente goste de verdade. Uma dica bem bacana é não comprar algo que a gente já possui, por exemplo, se tenho uma luminária linda, que gosto e que atende minhas necessidades, porque comprar outra? O mesmo acontece com os eletrônicos, eletrodomésticos, roupas e acessórios.

Se atente aos detalhes e dobre a atenção na hora das compras, além de economizar, você vai praticar o consumo consciente, que não ajuda apenas o consumidor, como o meio ambiente e ainda supre todas as suas necessidades.

Qual item é sua perdição, que você realmente fecha os olhos e compra mesmo? E qual atitude sua você poderia mudar para praticar o consumo consciente?

Espero muito que vocês gostem, um super beijo e até o próximo post!

44 Replies to “Apenas o necessário: coisas que parei de consumir”

  1. ótimo texto, realmente é uma boa reflexão.
    Beijos 🙂

    1. Fico feliz por você ter gostado! 😀

  2. César Augusto says: Responder

    Texto excelente, minha perdição são os filmes e itens do Pokémon. Estou mais controlado e focado no momento em estabilizar as coisas e adquirir nosso cantinho. Amei o post ❤❤

    1. É tudo que mais quero! Fico feliz por você ter gostado!! ❤

  3. To numa fase super consumista
    bjs

  4. Adorei Kaila, saber dar valor as coisas certas, isso sim faz bem! Beijos <3
    http://www.blogbelezamake.com

    1. E como faz Lu! ❤

  5. Felipe Lange says: Responder

    Ótimo texto, amei o post!
    Blog Entrelinhas

    1. Fico feliz por você ter gostado! 😀

  6. É bom porque a gente aprende.
    Com o tempo eu to assim também sabe só compro o necessário só não posso ver liquidação.
    Gastei um tiquinho na Marisa tem umas semanas, mas ai já me controlo o mês inteiro.
    To em uma fase que prefiro poupar pra outra coisa como viagem.
    Beijos!
    Pam

    1. Não tem nada melhor, acho que não tem problema em gastar, desde que seja consciente e sem exagero, sabe? Tem pessoas que só vivem se for para comprar.

  7. eu já fui consumista de deixar o cartão no 0.
    Hj compro no máximo o que eu preciso de verdade!!
    Eu piro com roupa e sapato, mas tô me moderando mais kkkk
    bj http://diadebrilho.com

    1. É sempre bom comprar coisinhas que a gente goste, desde que não seja uma coisa exagerada, sabe? Precisamos nós controlar! ❤

  8. Minha linda é super verdade o que você escreveu. Hoje em dia tudo se tornou motivo para comercialização. E os sentimentos que é algo maravilhoso ficou em segundo plano.
    Devemos nos atentar para ver o que realmente estamos precisando para não nos tornarmos consumistas e de certa forma gastar mais do que o necessário.
    Amei <3
    Beijos.

    http://www.meumundosecreto.com.br

    1. Pois é Va! Fico feliz por você ter gostado. 😀

  9. Kaila,
    Faz tempo que não compro muita coisa, somente o necessário e olhe lá kkk Amei o post, super recomendo e super na atualidade.

    Beijokas,
    DMulheresInstagramFanpage

    1. Que bom que gostou, fico muito feliz Sheyla! ❤

  10. Olá
    Ontem assisti o documentário Minimalism e ele fala muito sobre essa vontade desenfreada de ter, de comprar. Eu particularmente não sou uma pessoa que compra por impulso. Eu pesquiso bastante e compro somente se for necessário, ou se for chocolate, mas ai pode, né? Esse é meu vício. Meus vícios de compra maiores são com produtos de papelaria. Compro canetas mil, várias fitas decoradas. Em minha defesa, uso tudo que compro.

    Vidas em Preto e Branco

    1. Chocolate tá liberado, hahaha. Acho que quando a gente usa, tudo bem, o duro é comprar por comprar, né? ❤

  11. Não dá mais para consumir sem controle, né? Eu tento pensar sempre no impacto de cada compra e viver dentro da linha “qualidade é melhor que quantidade”. Um beijo!

    1. Melhor coisa Ca!

  12. A conscientização é tudo, eu também estou fazendo a minha parte

    Beijos!

    EsmaltadasdaPatyDomingues

    1. Fico feliz por você ter gostado! ❤

  13. Também já fiz muito isso de comprar peça de roupa ou acessório e depois nãocombinar com nada que eu uso.Hoje também planejo muito mais!!

    Beijos
    Mari Dahrug
    https://www.rabiskos.com.br/

    1. Não tem nada melhor, né?

  14. Eu comecei a repensar isso também, ainda mais nesses meses que os freelas ficaram escassos. Levo lista ao mercado, vejo meu armário e penso no que realmente preciso, e tento doar quando coloco algo novo nele. Também penso na durabilidade de algo, antes de investir.
    Por isso acho que nosso trabalho com o blog ajuda bastante, principalmente quando dizemos se os produtos valem o preço, a troca.

    Zíper Chique

    1. Pois é! Gosto bastante de doar as peças que não uso ou preciso também.

  15. Quando leio esse tipo de post consigo perceber como eu sempre fui controlada quando se trata de dinheiro. Desde criança, sempre guardei, tinha cofrinhos e cofrinhos para poder comprar o que quisesse depois, com 16 anos eu comprei minha primeira máquina fotográfica digital, apenas juntando dinheiro de datas comemorativas, pois eu pedi que me dessem dinheiro para poder comprar ela. Depois disso, só continuei. Acho que é porque meus pais sempre foram de comprar o necessário e me ensinar que eu não poderia ter tudo que quisesse, o necessário sempre vinha em primeiro lugar. Tanto que com 15 anos eu decidi não debutar, não fazer festas e nem nada, preferi gastar dinheiro com roupas, que era o que eu precisava. Hoje em dia, meu salário vai tudo em coisas que são necessárias e que no futuro me serão muito úteis, como o curso de inglês, academia (saúde tem agradecido muito já) e o aparelho. Ajudo nas contas de casa e tenho minhas outras contas. Me sobra muito pouco para gastar com bobagens, as vezes me dou ao luxo de comprar uma coisinha ou outra, mas nada muito caro e nem em grandes quantidades.

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpage

    1. Não tem nada melhor, acho que a gente dá mais valor para as coisas quando agimos dessa maneira, tudo que vem fácil vai fácil, né?

  16. Guria, eu não gasto muito (porque não trabalho, então nem tenho o que gastar HAHA), mas imagino que deve ter sido super complicada essa fase consumista! É realmente um buraco sem fundo, né? Mas fico feliz que tu tenha conseguido sair dessa!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    1. Sim, e que se a gente não se controlar só afunda ainda mais! Obrigada, viu?

  17. Olá Kaila
    Que post maravilhoso!
    Sabe apesar de eu ser bem controlada com gastos só tomei mesmo consciência de consumo com uma identidade mais ecológica.
    Comecei a ficar triste com a quantidade de roupas sem usar ocupando espaço no armário e muita coisa que jogava fora sem usar da geladeira e despensa. Não era só desperdício era falta de consciência.
    Daí se tornou um autodesafio pra mim!
    Até resisto comprar muitos livros (espero as promos depois que passa a hype dos lançamentos) mas ainda gasto muito com cinema, calças jeans e água termal :/
    Mas estou diminuindo.
    Parabéns pelo post.
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

  18. Aii, eu preciso muito aprender. Eu sou super consumista, e vou fazer uma viagem em Setembro e tô tentando economizar, então imagina.. Até doente eu fico por não comprar tudo que quero ;( É super complicado..

    http://www.mayaravieira.com.br

  19. Não compro muita coisa, mas como você citou parei real de da valor ao que tenho pois sei que vou comprar algo pra ocupar aquele espaço sabe. Vou olhar mais pras minhas coisa, me segurar pra não comprar tanto.
    beijos e fica bem ♡
    http://thayloncardoso.blogspot.com/

    1. Fico feliz por você ter gostado Thaylon! ❤

  20. Arrasou!!! A única área da minha vida que permito ser consumista é na hora de comprar livros kkkkk Bjos ❤

    Click Literário

    1. Sempre temos um ponto fraco, né?

  21. Olá Kaila, muito bom o seu post, tenho refletido muito também na minha forma de consumo e tentando da uma cortada nas coisas. Hoje em dia, antes de comprar algo, penso muitas vezes, as vezes fico meses namorando algo, antes de comprar. Meu bolso tem agradecido muito rsrs

    bjus

    Ari ♥
    http://www.devoltaaoretro.com.br

    1. Pois é, economizamos demais nesse processo e no fim, temos tudo que precisamos.

  22. ótima reflexão, eu era assim também, mas depois que casei e tive mais responsabilidades a fixa caiu e eu tenho mudado graças a Deus. Minha perdição é comida kkkk. <3
    Charme-se

    1. Impossível resistir, né? É meu ponto fraco também, haha.

  23. Quando vou comprar algo, sempre penso bem antes. Quanto é algo sobre produto de cabelo, penso também, mas na maioria das vezes opto por trazer, para gerar um conteúdo para o canal e blog. Xeruh flor.

    http://www.kleidenaira.com.br

    1. Sim, as vezes consumo algumas coisas por conta do blog também. ❤

Deixe uma resposta